Indiciamento


Felipe Neto é indiciado por corrupção de menores

Felipe Neto disse que está tranquilo que 'nunca praticou crime algum'. Para a polícia, ele teria cometido crime previsto no artigo 244B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

Felipe Neto deve responder pela corrupção de menores
Felipe Neto deve responder pela corrupção de menores | Foto: Divulgação

A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) indiciou, na última quinta-feira (5), o youtuber e influenciador digital Felipe Neto por corrupção de menores. Ele é suspeito de divulgar material impróprio para crianças e adolescentes em seu canal do Youtube.

Segundo a polícia, Felipe Neto não teria limitado a classificação etária dos vídeos que teriam “conteúdo e linguajar inapropriado para menores”.

O caso chegou até a delegacia após o recebimento de uma denúncia levada ao Ministério Público do Rio. Os promotores pediram então a investigação do caso e o delegado optou pelo indiciamento.

Para a polícia, Felipe Neto teria cometido crime previsto no artigo 244B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Felipe Neto disse, através de sua equipe, que as acusações são falsas e que desinformações estão sendo realizadas por “membros da extrema-direita”. A situação estaria acontecendo após o influenciador ter feito “críticas ao governo Bolsonaro”.

Felipe diz que foi indiciado sem ser ouvido, mas delegado nega.

Felipe Neto disse ainda que “prestou todos os esclarecimentos necessários, porém o delegado de polícia, sem tomar nenhum depoimento ou realizar qualquer investigação, decidiu indiciá-lo”.

“Ele não foi ouvido porque ele optou por não ser ouvido. Embora, as provas nos autos configurassem um crime no meu entendimento. Motivo pelo qual ele foi indiciado e o caso está na Justiça aguardando julgamento”, disse o delegado titular da DRCI, Pablo Sartori

O influenciado digital afirmou que “permanece absolutamente convicto e tranquilo de que nunca praticou crime algum e reitera que todo o ocorrido ainda será analisado por um promotor de Justiça”.