Decisão


Ministério Público absolve Najila em processo que envolve Neymar

A modelo acusou o jogador brasileiro Neymar Jr. de estupro no ano de 2019

Najila passou por exames de corpo de delito para detectar lesões
Najila passou por exames de corpo de delito para detectar lesões | Foto: Reprodução

A modelo Najila Trindade foi inocentada pelo Ministério Público de uma denúncia por fraude processual. Além dela, o ex-marido e pai de seu filho, Estivens Alves, também foi inocentado. A modelo acusou Neymar Jr. de estupro em 2019.

Estivens Alves, que fez um vídeo do apartamento de Najila após a suposta invasão e o sumiço do tablet do filho do casal, foi inocentado pela juíza Ana Lucia Fernandes Queiroga, que entendeu que o acusado não teria motivo para criar provas contra ele mesmo ao fazer as imagens.

"Não seria razoável supor que o acusado, filmasse o próprio crime que cometia, o que indica que de fato foi ao local apenas para pegar pertences da acusada Najila, que naquele momento não poderia permanecer em sua residência", diz trecho da sentença.

Sobre Najila, a juíza apontou que o fato da modelo ter apagado conteúdos em aparelhos eletrônicos não configuraria em crime.

"Registre-se, ainda, que o ato de apagar dados de aparelhos eletrônicos, ou trocar senhas, são corriqueiros nos dias atuais, não se podendo dizer que tal conduta, por si só, configure uma inovação artificial com objetivo de induzir a erro perito ou juiz", apontou.

Caso Neymar

Uma das principais provas de Najila contra Neymar seria um vídeo gravado pela modelo, do segundo encontro com o jogador. No entanto, o vídeo inteiro nunca foi encontrado, sendo revelado apenas uma parte da gravação, no qual a modelo agride Neymar e grita com o jogador.

O vídeo de seis minutos, segundo Najila, ficou registrado apenas em um tablet que foi levado de seu apartamento em São Paulo. O ex-marido da modelo, Estivens Alves, teria sido a única pessoa a ver as imagens na íntegra.

Najila passou por exames de corpo de delito para detectar lesões. Uma análise feita pelo Instituo Médico legal (IML) 16 dias após o encontro não apontou lesões na modelo.

*Com informações do R7

Leia mais:

Mauro Naves é demitido da Globo após polêmica de Neymar

Polícia conclui inquérito e Neymar não é indiciado por estupro