Fonte: OpenWeather

    Meia Maratona Sustentável


    Venezuelano e atleta amadora no pódio de meia maratona em Manaus

    Superação foi a palavra de ordem para os mais de 2 mil atletas de todo o Brasil que disputaram na manhã deste domingo (9) a segunda edição da Meia Maratona Sustentável do Amazonas com 6, 10 e 21 quilômetros

    Na categoria principal, de 21 quilômetros, masculino, a vitória ficou com um venezuelano profissional, já no feminino, a vencedora foi uma atleta amadora, que não esperava pela vitória.
    Na categoria principal, de 21 quilômetros, masculino, a vitória ficou com um venezuelano profissional, já no feminino, a vencedora foi uma atleta amadora, que não esperava pela vitória. | Foto: Divulgação

    Manaus - Superação foi a palavra de ordem para os mais de 2 mil atletas de todo o Brasil que disputaram na manhã deste domingo (9) a segunda edição da Meia Maratona Sustentável do Amazonas com 6, 10 e 21 quilômetros. A prova teve largada às 5h30 em ponto, na ponte jornalista Phelipe Daou, zona Oeste de Manaus. 

    Na categoria principal, de 21 quilômetros, masculino, a vitória ficou com um venezuelano profissional, já no feminino, a vencedora foi uma atleta amadora, que não esperava pela vitória. O evento, alusivo à Semana do Meio Ambiente, foi uma parceria do Centro do Ensino Técnico (Centec) com a Secretaria de Esporte Juventude e Lazer (Sejel), cujo objetivo é fortalecer a união da prática de esporte com a preservação do planeta. 

    Para a diretora do Centec, Eliana Pinheiro, a Meia Maratona é uma forma direta e eficaz de conscientização ambiental e promoção de qualidade de vida para a população
    Para a diretora do Centec, Eliana Pinheiro, a Meia Maratona é uma forma direta e eficaz de conscientização ambiental e promoção de qualidade de vida para a população | Foto: Divulgação

    Para a diretora do Centec, Eliana Pinheiro, a Meia Maratona é uma forma direta e eficaz de conscientização ambiental e promoção de qualidade de vida para a população. "Foram mais de duas mil pessoas impulsionando o esporte e a educação ambiental neste domingo. O principal objetivo da prova foi alcançado. Assim como a primeira edição, a segunda já pode ser considerada um grande sucesso", comenta. 

    Já o chefe do departamento de evento da Sejel, André Galvão, avalia a prova como indispensável para o esporte local e a visibilidade das corridas de rua na capital. “O esporte amazonense ganhou uma linda festa. A ideia é fortalecer essa parceria com o Centec a cada ano, aumentar o número de atletas e incentivar cada vez mais a prática esportiva e as corridas de rua", disse.

    | Foto:

    Pódio 

    Superando todos os seus adversários, o venezuelano e atleta profissional Eude Jesus Piamo foi o primeiro colocado na categoria geral masculino, de 21 quilômetros. Com o tempo de 1h09, o atleta disse que a vitória é o resultado da dedicação e disciplina nos treinos durante os últimos três meses."O resultado mostrou que todo meu esforço valeu a pena. Continuarei nessa mesma dedicação e com o mesmo foco, pois a minha meta agora é disputar maratonas internacionais. Participar de Meia Maratona Sustentável do Amazonas foi uma experiência incrível". 

    No feminino, o primeiro lugar foi conquistado por Franciane dos Santos Moura, que finalizou a maratona com 1h17. "Eu não estava esperando essa vitória. Foi uma surpresa e fiquei bem contente, pois mostra que estou superando os meus limites a cada competição.  Foi a primeira vez que disputei uma meia maratona de 21 quilômetros. Para um futuro próximo, quero conquistar novas medalhas", disse a vencedora.  

    Com o tempo de 41 minutos, Izaque Francisco da Costa foi o vencedor da prova de 10 quilômetros na categoria geral masculino. No feminino, o lugar mais alto do pódio ficou com a atleta Francisca Pinto de Almeida, que concluiu a corrida em 53 minutos. 

    Já na categoria 6 quilômetros, o primeiro lugar no masculino ficou para Johander Alberto Velásquez, com a marca de 20 minutos. A atleta Maria Raynielle da Silva finalizou a prova com 26 minutos, sendo a primeira colocada nesta categoria.  

    Maratona sustentável em Manaus
    Maratona sustentável em Manaus | Foto: Divulgação

    Experiência 

    Aos 75 anos de idade, José Olímpio, da cidade de Belo Horizonte, afirma que há 15 anos a sua rotina é se preparar para participar das tradicionais meias maratonas do país.  Segundo o atleta, essa modalidade de esportes ajuda na estabilidade da sua saúde física e mental. 

    "Apesar da resistência da minha família para que eu não pratique esse tipo de provas, eu não abro mão de participar das corridas de rua. É uma forma de eu garantir saúde e melhor qualidade de vida. Correr me mantém vivo e cheio de disposição", ressalta.  

    Já o policial militar J. Braga, 50, contou que a sua participação em maratonas ajuda no cumprimento da sua profissão. Sobre a preparação física para participar da segunda edição da Meia Maratona Sustentável, Braga destaca que os exercícios foram diários e sempre acompanhado de um instrutor profissional. "Correr faz parte do dia a dia de um policial e participar de maratonas é mais um dispositivo que temos a nosso favor para garantir o bom desempenho da nossa atividade. Trabalhei em parceria com um profissional que me auxiliou na preparação física".