Fonte: OpenWeather

    SAÚDE BUCAL


    Flúor: vilão ou aliado no cuidado com os dentes?

    Fique por dentro das verdades e mentiras sobre o uso do flúor no fortalecimento da dentição

    Quais os cuidados devemos tomar com o flúor | Foto: Divulgação

    Manaus - Apesar de bastante conhecido, o uso do flúor gera muitas dúvidas, principalmente quando se trata da dentição infantil. Para esclarecer os mitos e verdades sobre este elemento químico da tabela periódica corrosivo e oxidante, o EM TEMPO conversou com o dentista, especialista em Odontopediatria e mestre em Ciências Odontológicas, Diego Cordeiro.

    O flúor previne a cárie?

    Não é verdade e nem mentira. De acordo com Cordeiro,  o flúor é um mineral que interage com os minerais que existem na estrutura do dente e, juntos, estes elementos fortalecem a dentição. Para ajudar na prevenção é importante somar a esta medida de saúde, a escovação e o uso do fio dental após todas as refeições para prevenir a doença.

    "O dente é formado por tecidos e o mais externo é o esmalte. Como um tecido extremamente forte, que pode ser mais duro do que um osso, o esmalte pode enfraquecer e formar cavidades, que seriam as cáries. O uso do flúor permite que os dentes fiquem mais fortalecidos, mas isso não quer dizer que o paciente está imune às cáries. A ideia do flúor é interagir com o mineral que já existe no dente, fazendo com que ele fique mais forte e resistente a desmineralização que pode ocorrer", explica o dentista.

    Diego Cordeiro é dentista, especialista em Odontopediatria e mestre em Ciências Odontológicas
    Diego Cordeiro é dentista, especialista em Odontopediatria e mestre em Ciências Odontológicas | Foto: Arquivo pessoal

    O flúor pode causar doenças nas crianças?

    Verdade. O uso excessivo de flúor pode causar manchas na chamada fluorose dentária.  

    "Os dentes que você tem hoje começam a ser formados desde que você nasceu. Os dentes de leites são formados enquanto a mãe está grávida e os dentes permanentes depois do nascimento. O flúor em excesso pode interferir nesse processo de formação, causando a fluorose", disse Cordeiro.

    Usar creme dental com flúor pode causar intoxicação no meu filho?

    Mentira. De acordo com o dentista, para acontecer uma intoxicação gastrointestinal é necessário a ingestão em excesso do flúor, que não ocorre apenas com a escovação.

    "Vale lembrar que a intoxicação em crianças só ocorre quando há a associação de diversas formas de ingestão do flúor, como por exemplo crianças que engolem muito creme dental, bebem muita água com flúor e bebem também o enxaguante bucal com flúor. Raramente isso ocorre em adultos, mas nos maiores pode haver uma pequena irritação estomacal. Assim como com os pequenos, é necessário ingerir essa soma grande de flúor durante muito tempo para acontecer uma irritação", disse o dentista.

    Devo tomar cuidado com a quantidade de creme dental na escova do meu filho?

    Verdade. Segundo o professor, deve haver um cuidado especial com crianças que não sabem cuspir.

    "É importante usar cremes dentais com flúor e o cuidado deve ser com a quantidade colocado na escova. Para crianças que não sabem cuspir, a quantidade do produto tem que ser menor que uma linha, como se fosse um grão de arroz. Nas que cospem, deve-se colocar a quantidade equivalente a um grão de ervilha", ensinou o dentista.

    Imagem ilustrativa sobre a quantidade ideal de creme dental na escovação infantil
    Imagem ilustrativa sobre a quantidade ideal de creme dental na escovação infantil | Foto: Divulgação

    Eu só preciso ir ao dentista duas vezes ao ano?

    Mentira. De acordo com Diego, cada caso precisa de avaliação para saber quantas vezes ir ao dentista durante o ano.

    "Cada paciente tem um perfil diferente. O ideal é que o paciente, depois de uma avaliação, receba a recomendação de quanto em quanto tempo deve ir ao dentista. Paciente com pouco flúor tem mais riscos de ter carie", finalizou Cordeiro.

    Leia mais

    Linha do tempo: conheça a história da Aids no mundo

    Casa Vhida em Manaus acolhe crianças portadoras de HIV

    Diabetes causa cegueira? Médico do AM explica a retinopatia diabética