Fonte: OpenWeather

    SAÚDE


    Bolo fit de receita exclusiva é opção de saúde nesta Páscoa

    Receita criada pela empresária Carla Reis tem sabor único e pode ser consumido por diabéticos e intolerantes a diversos ingredientes

    Carla Reis é confeiteira, transformando amor em bolos e itens de chocolate para intolerantes à lactose
    Carla Reis é confeiteira, transformando amor em bolos e itens de chocolate para intolerantes à lactose | Foto: Ione Moreno/EM TEMPO

    Manaus - A exatos 7 dias da Páscoa, sabemos que a procura por ovos e bolos de chocolate aumenta em todos os supermercados da cidade. Acontece que uma boa parcela da população acaba se frustrando nesse período, já que são poucas as opções para pessoas diabéticas ou intolerantes à lactose por exemplo. Nesse sentido, preocupada em levar uma alimentação saudável a membros da família, uma jovem empreendedora paulistana meteu a mão na massa e agora transforma amor em bolos e itens de chocolate.

    A história começou quando a empreendedora Carla Reis teve a ideia de criar uma receita de bolo de banana sem trigo e leite. “Meu marido provou e aprovou, tanto que ele quis logo vender. Foi um amor que eu fui conquistando aos poucos, pois eu não esperava a repercussão que teve. Ele era professor de uma academia e acabou oferecendo aos alunos, que gostaram; e, desde então, as encomendas foram surgindo e crescendo cada vez mais. Já tem dois anos que eu trabalho nesse ramo”, disse ela que também é estudante de nutrição.

    O sucesso do bolo de banana sem trigo foi tanto, que depois de aceitar encomendas, Carla começou a se aprimorar ainda mais. Após se apaixonar pelo mundo da confeitaria saudável, a jovem empreendedora explicou que como comparecia vez ou outra em São Paulo para visitar familiares, acabava por fazer cursos de aperfeiçoamento como de confeitaria vegana e curso de alimentação sem glúten.

    Segundo ela, o diferencial dos seus produtos é a seleção. “Na nossa cozinha não entra farinha de trigo, nem leite condensado, nem açúcar cristal, nem conservantes. É tudo natural, caseiro e feito artesanalmente. Além disso, trabalho com a restrição alimentar de cada cliente para que eu possa atender a todo mundo. Tem cliente que só quer um bolo mais saudável e eu vou indicar um bolo funcional, outros clientes já tem uma dieta mais restrita e eu indico bolos com ingredientes diferenciados, para cada tipo de necessidade”, completa.

    Carla diz que nenhum dos seus bolos é feito com farinha de trigo, leite condensado, açúcar cristal ou conservantes
    Carla diz que nenhum dos seus bolos é feito com farinha de trigo, leite condensado, açúcar cristal ou conservantes | Foto: Reprodução/Instagram

    Um dos exemplos citados pela empreendedora, é o caso do xilitol, que se parece visualmente com o açúcar e tem gosto de açúcar, mas tem menos calorias do que o açúcar e não eleva os níveis de glicose no sangue. Para se ter uma ideia, vários estudos sugerem que ele pode melhorar a saúde bucal e trazer vários outros benefícios importantes ao corpo de quem está consumindo. Como o xilitol é encontrado em pequenas quantidades em frutas e vegetais, ele é considerado natural.

    Assim como o xilitol, o açúcar demerara também é utilizado e contém algumas vitaminas e minerais, como cálcio, ferro, magnésio e vitaminas B3, B5 e B6. Em geral, quanto mais escura a cor do açúcar demerara, maior a quantidade desses nutrientes.

    Além desses tipos de açúcares, Carla utiliza produtos que também atendem intolerantes a glúten, utilizando ingredientes que não agridem o intestino dos chamados celíacos, que não digerem as proteínas do glúten, como a gliadina, presente no trigo, conseguem atravessar a parede intestinal. Isso desencadeia uma reação do sistema imunológico, que agride as células da camada superficial do intestino delgado, gerando uma inflamação. Com o tempo, o distúrbio vai destruindo as vilosidades do intestino, aquelas saliências em formato de dedos que absorvem nutrientes. “É tudo separado de acordo com os perfis de cada cliente, pois a doença celíaca é incurável, e seu único tratamento é eliminar o glúten da dieta”, completa.

    Todos os bolos vendidos por Carla têm saídas satisfatórias, mas, segundo ela, o mais vendido é o Bolo Fit Vulcão, feito com massa de cacau 100%, coberto com ganache de chocolate meio amargo e que pode ser adquirido nas versões de frutas vermelhas, brigadeiro e outros sabores. “No começo eu tive um certo preconceito quando falamos de fit, mas hoje em dia, com as pessoas mais informadas, elas acabam se interessando”, explica.

    Além dos bolos, Carla também vende cookies veganos
    Além dos bolos, Carla também vende cookies veganos | Foto: Reprodução

    Loja e chocolate especial

    Empregando cerca de seis funcionários, a empresária conta que sentiu a necessidade de abrir uma loja em um físico, após uma de suas clientes questioná-la por isso. “Antes eu morava em um local muito distante e o fluxo de clientes no período da Páscoa era grande e os clientes atravessavam a cidade para comprá-los. Até uma cliente falar que queria uma loja para escolher os bolos e poder retirá-los na hora”, disse.

    Os bolos podem ser encontrados aos valores desde R$ 12 a R$ 180. Entre os produtos oferecidos, o cliente pode encontrar bolos de pote, brigadeiro de colher, brownie fit sem glúten e sem açúcar, mousse fit, entre outros.

    A respeito do chocolate especial, sem leite, sem glúten e também sem açúcar, Carla lembra que agora utiliza o Chocolife. Um chocolate vindo de São Paulo e trazido especialmente para os clientes.

    A loja fica situada na avenida professor Nilton Lins, 229, bairro Flores, Zona Centro-Sul, em frente ao Parintins Táxi Aéreo. O horário de funcionamento é das 11h às 19h, de segunda a domingo. Os pagamentos podem ser feitos à vista ou por cartões e encomendas pelo WhatsApp no 98170-5967 ou pelo Instagram bolofit_carlareis.

    Edição Web: Lucas Vítor Sena

    Leia mais

    Caldo da caridade é revigorante ou só faz parte da crendice popular?

    Mais da metade dos brasileiros está acima do peso

    Cresce número de cirurgias para obesidade no Brasil