Fonte: OpenWeather

    OLD_spte


    Fã e ídolo, Nadal se inspira em Ronaldo para voltar a brilhar

    Ronaldo foi ver o jogo de Rafael Nadal em São Paulo ao lado do lutador Anderson Silva – foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

    O espanhol Rafael Nadal voltou a conquistar um título após oito meses neste domingo (17), quando venceu o argentino David Nalbandian e foi campeão do Aberto do Brasil. Entre os mais de 9 mil espectadores do confronto no Ginásio do Ibirapuera estava o atacante Ronaldo, alvo de admiração e inspiração do tenista por sua trajetória de gols e superação em campo.

    Nadal conheceu Ronaldo, que chegou a tirar fotos da partida com o celular para publicar em uma rede social, quando o atacante ainda jogava no Barcelona e começava a se destacar como um dos melhores atletas do mundo. À época, o tio do tenista, Miguel Nadal, também atuava na equipe catalã.

    “Tive a sorte de conhecer Ronaldo quando era muito pequeno e depois ainda o vi jogando no Real Madrid. Foi um dos melhores jogadores da história apesar de todos os problemas que teve e é um grande exemplo de humildade”, disse o tenista, torcedor do clube da capital espanhola em que o atacante atuou entre 2002 e 2007.

    A admiração de Nadal pelo goleador tem a ver com a garra demonstrada para superar os problemas de contusão e se tornar um dos maiores atacantes da história. Foram quatro cirurgias no joelho, duas delas em um intervalo de cinco meses, para se recuperar de graves lesões em uma trajetória com três Bolas de Ouro e dois títulos de Copa do Mundo.

    O próprio tenista espanhol vive momento complicado em sua carreira por conta de lesões no joelho. Afastado do circuito por quase oito meses, ele voltou a jogar na última semana no ATP 250 de Viña del Mar e neste domingo, em seu segundo torneio após o retorno às quadras, foi campeão do Aberto do Brasil.

    “Ronaldo é um exemplo para muitos por tudo que conseguiu mesmo com os problemas que teve na carreira. Imagino as dificuldades pelas quais passou e depois voltou para ser Bola de Ouro três vezes, campeão e artilheiro da Copa de 2002. Não tive tantos problemas... Ele é um exemplo, para mim e para todos, de superação e trabalho”, afirmou Nadal.