>

    Fonte: OpenWeather

    Contexto


    Deputados revogam título de cidadão amazonense de Durango Duarte

    Por maioria de votos, os deputados reagiram a Durango, que os chamou de inúteis ao enfatizar que o fechamento do Poder, se ocorresse hoje, não faria falta à sociedade

    Escrito por *Em Tempo no dia 26 de maio de 2021 - 20:13

     

    Nesta quarta-feira, por maioria de votos, os deputados reagiram a Durango
    Nesta quarta-feira, por maioria de votos, os deputados reagiram a Durango | Foto: Divulgação

    À beira da desmoralização

    Apesar do espetáculo midiático pueril proporcionado, as contundentes declarações do publicitário e empresário Durango Duarte contra os 24 parlamentares membros da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM) merecem reflexão para que o Poder corrija rumos e retome o caminho da seriedade ética devida quando da concessão de homenagens a personalidades que julgar prestadoras de relevantes serviços em favor do Estado.

    Nesta quarta-feira, por maioria de votos, os deputados reagiram a Durango, que os chamou de inúteis ao enfatizar que o fechamento do Poder, se ocorresse hoje, não faria falta à sociedade. Decidiram pela revogação do Título de Cidadão como uma espécie de “punição branca” ao publicitário homenageado com a cidadania amazonense.

    A homenagem, como é sabido, aconteceu no segundo semestre de 2019, contemplando iniciativa do ex-deputado estadual Josué Neto, na época presidente da Aleam. O ato de ontem foi depreciativo tanto para o Poder Legislativo quanto para Durango.

    Há poucas semanas, um grupo de pessoas compareceu à sede da Aleam para devolver certificados de honra ao mérito e medalhas Ruy Araújo com que haviam sido homenageadas em anos anteriores. Dentre essas personalidades estavam o ex-vereador Francisco Bibiano (PT) e o coordenador da Frente Brasil popular Amazonas, Yann Evanovick.

    Sem dúvida, é flagrante o desgaste da Assembleia Legislativa com a devolução de certificados e de outras honrarias que, pelos indicadores, andam sendo concedidos mais conforme caprichos e interesses oportunistas do que por justo merecimento dos cidadãos homenageados. A reflexão cabe, sobretudo, ao Poder conspurcado.    

    Presidente Bolsonaro inaugura hoje ponte em São Gabriel da Cachoeira  

    O presidente Jair Bolsonaro visita mais uma vez o Estado do Amazonas nesta quinta-feira (27), inaugurando a Ponte Rodrigo Cibele, no km 91 da BR-307, sobre no Rio Camburi, em São Gabriel da Cachoeira, Alto Rio Negro.

    Segundo o comandante do Exército, general Paulo Sérgio de Oliveira, Bolsonaro também irá Roraima, na companhia de membros do alto comando das Forças Armadas. Ele visitará a região dos índios Yanomamis, onde há grande tensão por conta da ação de garimpeiros.

    Novo partido

    Não deve demorar a definição do novo partido pelo qual o presidente Bolsonaro concorrerá à reeleição em 2022. Ontem, o filho, senador Flávio Bolsonaro, se desfiliou do Republicanos para seguir o pai assim que ele anunciar seu novo ninho.

    O senador Ciro Monteiro, presidente nacional do PP, disse que a legenda está de portas abertas para receber Bolsonaro, que também conta com a opção do Brasil 35, ex-Partido da Mulher Brasileira.

    Shádia Fraxe reage

    De acordo com a secretária municipal de Saúde (Semsa), Shádia Fraxe, a secretária do Ministério da Saúde Mayra Pinheiro exagerou na CPI da Pandemia ao apontar um suposto caos no sistema municipal de saúde da cidade de Manaus entre o final de 2020 e início de 2021.

    “Quanto ao caos, essa é uma visão equivocada da doutora Mayra. Nossas unidades nunca interromperam o atendimento. Infelizmente, ninguém no Brasil estava preparado para uma demanda quadruplicada como ocorreu nos picos da pandemia”, contestou Shádia.

    Ação de David 

    Conforme Shádia Fraxe, a médica Mayra Pinheiro se equivocou ao criticar, de forma injusta, o trabalho da Semsa.

    Na verdade, diz a secretária, o prefeito David Almeida melhorou muito a estrutura das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para dar mais qualidade nos atendimentos relacionados a casos da Covid-19.

    A secretária também garante que jamais aconteceu desabastecimento de remédios na rede municipal.

    Rionegrinos comemoram

    Em mensagens à coluna, vários torcedores do Atlético Rio Negro Clube elogiaram o resgate da sede do clube depois que o presidente da empresa Jurupari, o sul-coreano Sung Un Song, desistiu de arrematar o imóvel considerado um patrimônio histórico-cultural da cidade de Manaus.

    O empresário queria abocanhar a sede por uma ninharia, o que indignou a diretoria do clube que apelou ao Tribunal Regional de Trabalho (TRT).

    O preço justo 

    Segundo os internautas, não fazia sentido a sede do Rio Negro ser leiloada por R$ R$ 3,6 milhões, como queria Sung Un Song.

    O preço oficial do imóvel é R$ 9 milhões, com o preço mínimo para o leilão tendo sido estabelecido em R$ 4,5 milhões.

    Lula fala a Manaus

    O programa Manhã de Notícias, da Rede Tiradentes, entrevista amanhã o ex-presidente Lula, considerado favorito na corrida presidencial de 2022, conforme o Instituto DataFolha.

    CPI em debate

    A CPI da Pandemia será tema de debate, nesta quinta-feira, em mais um debate virtual, via Youtube, promovido pelo Núcleo de Educação Política e Renovação do Centro Preparatório Jurídico (CPJUR), coordenado pelo diplomata Arthur Virgílio Neto.

    Uma das estrelas do evento será o senador Tasso Jereissati, um dos pré-candidatos do PSDB à Presidência da República.  Ele vai debater o tema ““CPI da Pandemia e seus possíveis resultados”. 

    PSDB-Mulher

    Na sexta-feira (28), o debate on-line, mediado pela presidente do PSDB-Mulher Nacional, Yeda Crusius, focará o tema será "Prévias, democracia e partido: Para onde vamos?".

    A transmissão será ao vivo, a partir das 19hs, pelo canal PSDB Brasileiras do PSDB-Mulher (https://youtu.be/a9n1ik4O3KE).

    “Exagero” de Randolphe  

    Em suas redes sociais, o ex-prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) classificou de “exagero” do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é vice-presidente da CPI da Pandemia, ao propor a convocação do presidente Jair Bolsonaro para ser ouvido na comissão na condição de testemunha.

     “A convocação de um presidente para uma Comissão Parlamentar de Inquérito é um exagero. Há um arsenal de armas dentro da democracia para puni-lo por seus erros, como a figura do impedimento – no próprio Congresso Nacional – e a representação no Supremo Tribunal Federal. Na democracia não cabem hipérboles, basta apenas o cumprimento da lei”, escreveu Virgílio.

    Título revogado

    A Assembleia Legislativa revogou ontem a lei que amparava a concessão do Título de Cidadão do Amazonas ao publicitário Durango Duarte, proposto pelo ex-deputado Josué Neto em setembro de 2019.

    A revogação, sugerida pelo deputado Fausto Jr (MDB), permitirá que Durango devolva a distinção ao Poder. Em carta aos parlamentares via Whatsapp, o publicitário manifestou sua disposição de devolver o título à Casa Legislativa.

    FAS culpa o clima

    A cheia que atinge a região da Amazônia e chegou em Manaus já é uma das maiores registradas na história do Estado, conforme especialistas em mudanças climáticas. 

    As cheias recentes do Rio Negro superam o recorde anterior dos últimos 118 anos, alcançado em 2012.

    Mudanças

    Segundo Virgílio Viana, superintendente geral da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), que atua na região há mais de 13 anos em apoio às populações ribeirinhas e indígenas, o Amazonas “está sendo vítima das mudanças climáticas, como pode ser constatado pelo aumento recorrente na frequência de grandes cheias nos últimos anos”. 

    A série histórica do nível do rio Negro em Manaus mostra que, ao comparar os primeiros 20 anos de registros (1903 a 1923) com os últimos 20 anos (2001 a 2021), há um claro aumento na frequência de grandes cheias.

    Abrigo Emergencial

    O Abrigo Emergencial Temporário, voltado à população em situação de rua, completa três meses de atividades nesta terça-feira (25/05). Inaugurado pelo Governo do Amazonas, por meio da Sejusc, o espaço foi criado para proteger esse público durante a pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19.

    Funcionando durante 24 horas, o local conta atualmente com 81 pessoas acolhidas. Todas entraram de forma voluntária após passarem por triagem médica e social. Ao todo, 176 chegaram a ficar abrigados no decorrer dos três meses de atividades.

    Leia mais:

    Amor clandestino

    Qual é a missão de um cidadão na Amazônia?

    Uma CPI para iluminar o futuro

    Campanha Amazonpedia