>

    Fonte: OpenWeather

    Contexto


    Governo prorroga Crédito e anistia empreendedores vítimas da enchente

    Até o momento, foram mais de R$ 3 milhões de anistias concedidas a 619 empreendedores de 21 municípios do interior do Estado

    Escrito por Em Tempo* no dia 02 de julho de 2021 - 19:35

     

    As medidas emergenciais, segundo Wilson Lima, deverão amenizar os impactos nocivos da pandemia do coronavírus e da enchente na economia estadual.
    As medidas emergenciais, segundo Wilson Lima, deverão amenizar os impactos nocivos da pandemia do coronavírus e da enchente na economia estadual. | Foto: Divulgação

    O governador Wilson Lima prorrogou até novembro próximo o prazo da oferta do Crédito Emergencial. O anúncio foi feito ontem juntamente com a concessão da anistia da Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas) a produtores rurais, micro, pequenos empresários e profissionais autônomos atingidos pela enchente nos municípios onde foram decretados estado de emergência.

    Até o momento, foram mais de R$ 3 milhões de anistias concedidas a 619 empreendedores de 21 municípios do interior do Estado, afirmou o governador que ressaltou mais de R$ 80 milhões aplicados nas atividades produtivas no Estado pelas linhas de crédito da Afeam.

    As medidas emergenciais, segundo Wilson Lima, deverão amenizar os impactos nocivos da pandemia do coronavírus e da enchente na economia estadual. O governo quer alcançar R$ 130 milhões em operações do Crédito Emergencial em 2021.

    O Crédito Emergencial

    Consciente de seu papel maior à frente do Amazonas, o governador Wilson Lima realizou, na sexta-feira (2), um amplo balanço das operações de Crédito Emergencial concedidas, por meio da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), a todos os trabalhadores do campo que acumularam prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus e pela enchente desproporcional de 2021.

    Também em hora mais do que importante o governador anunciou a prorrogação das linhas de crédito, o que já há dois meses vinha sendo reivindicado por líderes políticos com bases fincadas no interior, bem como pelos líderes que vivem diretamente o cotidiano dos dramas ribeirinhos como prefeitos e vereadores.

    Ao manter e prorrogar o Crédito Emergencial, Wilson Lima ajuda a respirar uma imensa legião de pequenos e médios criadores e produtores que tiveram suas atividades arrasadas pela pandemia e pela fúria das águas. Do Baixo Amazonas ao Alto Solimões, do Juruá ao Madeira ou ao Alto Rio Negro, os prejuízos que atingiram a pecuária, a piscicultura, a avicultura e a agricultura foram incalculáveis, depauperando os pequenos empreendedores.

    Com as linhas de crédito prorrogadas e dívidas perdoadas, eles vão respirar e poder lutar para sobrepujar os impactos da pandemia e da enchente. Não será uma tarefa fácil, mas a que eles se dedicarão com suas forças revitalizadas, prontos para responderem, com trabalho intenso e produção exemplar, à generosidade do Estado. 

    Governo prorroga Crédito e anistia empreendedores vítimas da enchente

    O governador Wilson Lima prorrogou até novembro próximo o prazo da oferta do Crédito Emergencial. O anúncio foi feito ontem juntamente com a concessão da anistia da Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas) a produtores rurais, micro, pequenos empresários e profissionais autônomos atingidos pela enchente nos municípios onde foram decretados estado de emergência.

    Até o momento, foram mais de R$ 3 milhões de anistias concedidas a 619 empreendedores de 21 municípios do interior do Estado, afirmou o governador que ressaltou mais de R$ 80 milhões aplicados nas atividades produtivas no Estado pelas linhas de crédito da Afeam.

    As medidas emergenciais, segundo Wilson Lima, deverão amenizar os impactos nocivos da pandemia do coronavírus e da enchente na economia estadual. O governo quer alcançar R$ 130 milhões em operações do Crédito Emergencial em 2021.

     Força da Eneva 

    A Eneva (ENEV3) assinou contratos de concessão de sete blocos exploratórios nas Bacias do Amazonas, Paraná e da área de Juruá, na Bacia do Solimões. 

    Na Bacia do Amazonas (AM), a empresa comprou 100% de participação em três blocos terrestres, tendo ofertado um Programa Exploratório Mínimo total de 11.414 Unidades de Trabalho, que será executado ao longo de 8 anos.

    O valor do bônus de assinatura para estes blocos foi de R$ 16,3 milhões.

    No Solimões

    Na Bacia do Solimões, a Eneva adquiriu 100% de participação da área de Juruá, situado a 725 km a sudoeste de Manaus e a 110 km a oeste dos campos de gás e óleo de Urucu. O valor do bônus por Juruá ficou em R$ 25,7 milhões.

    Adeus a Sandro Putnoki

    Natural do Estado de São Paulo e Cidadão do Amazonas desde 2019, faleceu ontem de covid-19, aos 72 anos, o empresário Sandro Putnoki.

    Apaixonado pelo folclore parintinense, ele foi um dos autores da famosa toada Perrechés juntamente com Ivo Meireles e Vanderley Alvino, que marcou o Festival Folclórico de 2018.

    CMM antecipa o 13º

    O presidente da Câmara Municipal de Manaus, vereador David Reis (Avante), antecipou para a próxima segunda-feira (05/7) o pagamento do 13º salário dos servidores do Legislativo. 

    Mais de 1,6 mil servidores municipais, incluindo efetivos, comissionados, verba de gabinete e vereadores, receberão a primeira parcela do décimo, totalizando R$ 2.676.367,59 que serão injetados na economia da cidade.

    Frente Mista na CMM

    Sob a inspiração da vereadora Professora Jacqueline (Podemos), a CMM lançou a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento e Defesa dos Direitos da Pessoa com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/AIDS e Tuberculose (Frendihat).

    “Essa é uma propositura de integração. A palavra Mista no título representa a interação das organizações governamentais em âmbito estadual e municipal, o poder público e os movimentos sociais em defesa dos direitos da pessoa com IST/HIV/Aids, Tuberculose entre outras doenças virais”, explica Jacqueline.

    Obras vão começar

    Segundo o governador Wilson Lima, já está tudo certo para o Consórcio AM iniciar, neste mês de julho, as obras de reforma e modernização da Estrada  AM-010 (Manaus-Itacoatiara).

    As obras vão gerar 10 mil empregos, contemplando Manaus e as cidades de Itacoatiara, Itapiranga, Rio Preto da Eva, Urucará, Urucurituba, São Sebastião do Uatumã e Silves.

    Emenda de Omar

    O investimento é de R$ 366.051.861,42, sendo R$ 220 milhões resultantes de uma emenda do senador Omar Aziz. O restante são recursos próprios do Estado. 

    O Consórcio AM, responsável pelas obras, é constituído pelas empresas Pomar Comércio de Derivados de Petróleo e Construções Eireli, Compasso Construções, Terraplanagem e Pavimentação Ltda, Iza Construções e Comércio Eireli, Ecoagro Comércio e Serviços Ambientais Ltda, e Best Transportes e Construções Ltda.

    Contribuinte na pior

    Para o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), a proposta de reforma tributária encaminhada ao Congresso pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, com mudanças no Imposto de Renda, aumenta a arrecadação do governo e complica a vida do contribuinte.

    A reforma propõe que a faixa de isenção do Imposto de Renda passe de R$ 1.903,98 para até R$ 2.500. 

    No entender de Serafim, a proposta “só aumenta a carga tributária dos menores, das médias e pequenas empresas, complicando a vida daqueles que já tinham sua vida simplificada com o simples Nacional e criando horizonte de mais complexidade”.

    Improbidade

    O prefeito Clovis Curubão, de São Gabriel da Cachoeira, está na mira do Ministério Público do Amazonas.

    Ele responde a Inquérito Civil, instaurado pela Promotoria de Justiça de São Gabriel, por suposta improbidade administrativa envolvendo processo licitatório ilícito em favor de uma empresa que fornece combustível ao município.

    Delphina se destaca

    O Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz desenvolveu o projeto de humanização de salas de exames de ressonância magnética e tomografia computadorizada.

    O Hospital se tornou a primeira unidade pública do estado do Amazonas a aplicar a técnica de simulação de ambientes para conforto dos pacientes. O hospital tem capacidade de realizar 120 exames por dia nas duas especialidades. 

    Benefícios a militares

    A Lei de Gratificação de Cursos em favor da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, foi defendida na Assembleia Legislativa pelo deputado Cabo Maciel (PL). 

    Polícia Civil, UEA e SEAD já desfrutam da lei regulamentada.

    Segundo Maciel, hoje o policial e o bombeiro militar ao irem para reserva perdem 45% de todo seu vencimento, que são as gratificações.

    INSS alerta

    Os servidores do Poder Executivo aposentados e pensionistas, que recebem pelo Regime Próprio de Previdência Social, devem voltar a fazer a prova de vida para não terem os benefícios cortados. 

    Suspenso desde março de 2020 por causa da pandemia de covid-19, o procedimento foi liberado para ser feito desde ontem até 30 de setembro. A obrigação também vale para os anistiados políticos civis. 

    Resíduos sólidos

    Um Projeto de Resíduos Sólidos está em discussão para atender cidades do Amazonas com até 20 mil habitantes, usando uma tecnologia que realiza o processamento em altas temperaturas.

    Segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), a K Tecnologia Ambiental irá apresentar, no dia 20 de julho, um projeto de instalação de usinas ao Comitê Estadual de Resíduos Sólidos.

    Leia mais:

    ONGs do AM pedem promoção de direitos fundamentais aos vulneráveis

    Comunidade LGBTQIA+ reivindica atenção das casas legislativas do AM

    Políticos do AM pedem penas mais duras para presos

    Campanha Amazonpedia