>

    Fonte: OpenWeather

    Contexto


    "Sem licenciamento, obras na BR-319 vão empacar", diz Bosco Saraiva

    Ainda segundo o deputado federal, as dificuldades da estação invernosa do próximo ano não permitirão a conclusão da BR-319 até o final de 2022.

    Escrito por Em Tempo* no dia 29 de julho de 2021 - 23:00

     

    Bosco disse lamentar o impasse político-burocrático que trava a concessão do licenciamento por parte do Ibama.
    Bosco disse lamentar o impasse político-burocrático que trava a concessão do licenciamento por parte do Ibama. | Foto: Divulgação


    Dizendo-se sem ilusões, o deputado federal Bosco Saraiva (SD) afirmou à coluna que a falta de licenciamento ambiental e as dificuldades da estação invernosa do próximo ano não permitirão a conclusão da BR-319 até o final de 2022, quando se encerra o atual mandato do presidente Jair Bolsonaro.

    “Não creio na conclusão da BR3-19 até 2022, mesmo porque os dezoito meses que restam ao presidente Bolsonaro é tempo insuficiente para conclusão do ‘trecho do meio’ dessa importante rodovia. Nosso rigoroso inverno dificulta o rápido andamento de obras de engenharia desse tipo, e estamos falando de uma obra que nem licenciada está”. 

    Bosco disse lamentar o impasse político-burocrático que trava a concessão do licenciamento por parte do Ibama. “Mas, nossa bancada não vai deixar de continuar a lutar pela rodovia”, destacou.  

    Um barril de pólvora

    Para antropólogos, a situação dos indígenas situados nas regiões do Solimões, no Amazonas, e do Tapajós, no Pará, se agravará caso o Congresso Nacional e as Assembleias Legislativas dos dois estados não encararem o problema com a responsabilidade devida e com máxima urgência.

    A justa preocupação dos antropólogos ganhou mais força depois do áudio vazado em que o tenente Henry Charlles Lima da Silva, coordenador da Funai (Fundação Nacional do Índio) no Vale do Javari (AM), incentivou o povo marubo a atacar indígenas isolados que os importunassem. 

    Apesar da repercussão nas redes sociais e da manifestação de uma deputada federal, juntamente com notas de protestos de organizações indígenas publicadas em órgãos da imprensa nacional, não se viu qualquer ação dos Poderes Legislativos acerca do absurdo.

    Sabe-se que a região é marcada por sérios conflitos motivados por disputas territoriais entre o povo Matís e grupos isolados da etnia Korubo, que vivem no Vale do Javari, na fronteira do extremo oeste do Amazonas com o Peru. Ali, os atos de violência só aumentam e podem piorar por conta da indiferença geral e da presença do narcotráfico, com forte interesse na desordem geral.

    No Tapajós, a antropóloga Luísa Molina, doutoranda da UnB e autora do estudo “Cerco do Ouro”, alerta para os casos de contaminação por mercúrio, Covid-19 e aliciamento de pessoas para o tráfico de armas. Lá, como no Solimões, as ações dos narcotraficantes se entrelaçam com os negócios do mercado negro envolvendo armas, garimpo, grilagem de terra e contrabando de madeira. Algo urgente precisa ser feito.

    Bolsonaro e o PP

    Em lua de mel com o novo chefe da Casa Civil do Palácio do Planalto, senador Ciro Nogueira, o presidente Jair Bolsonaro deu ontem mais um sinal de que se filiará ao Progressistas, presidido nacionalmente por Ciro e uma das fortes legendas que compõem o Centrão.

    A sinalização ocorreu durante entrevista à rádio Mundial FM, de Luís Eduardo Magalhães, Bahia.

    Tráfico humano

    Em alusão ao Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico Humano, a campanha “Coração Azul”, da Prefeitura de Manaus, realiza, nesta sexta-feira, abordagens educativas nas barreiras da AM-010 e da BR-174, além da iluminação azul, no Teatro Amazonas.

    O objetivo é alertar a sociedade contra o tráfico nacional e internacional de pessoas, hoje a terceira atividade ilegal mais lucrativa do mundo, movimentando aproximadamente 32 bilhões de dólares por ano, segundo dados do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

    “Crime é real”  

     Segundo a subsecretária de Políticas Afirmativas para as Mulheres e Direitos Humanos da Semasc, Graça Prola “o crime de tráfico de pessoas, não só no mundo, como aqui em Manaus, é real”. 

    Dados da Polícia Federal, referentes a 2020 e 2021, apontam que duas crianças foram traficadas para adoção ilegal. “Parece que o crime ficou invisível. Então, nosso objetivo é colocar em alerta toda a população, o crime não está longe de nós”, diz.

    O tráfico atinge, sobretudo, mulheres e crianças em todo o mundo, já tendo feito 2,5 milhões de vítimas.

    Carlos Lupi vem aí

    Com a pandemia sob controle no Amazonas, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, marcará presença mais uma vez em Manaus e passará mais do que um dia na capital do Estado, se for preciso.

    Ele vai reunir com o deputado estadual Adjuto Afonso e o presidente regional, Hissa Abrahão, para adiantar questões sobre a participação pedetista nas eleições de 2022.

    Nos bastidores da legenda, fala-se na pré-candidatura de Hissa a uma cadeira na Assembleia Legislativa (Aleam).

    Márcio toma posse

    Na terça-feira (3), o juiz Luís Márcio Albuquerque tomará posse, em solenidade virtual, para mais um mandato na presidência da Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon).

    No último dia 2 de julho, Márcio venceu a disputa eleitoral com o juiz Cássio André Borges, faturando 184 votos contra 67 do adversário.

    Nepotismo abusivo 

    O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) deu 30 dias de prazo para a prefeita de Itapiranga, Denise Lima, e o presidente da Câmara Municipal, vereador Francisco de Assis da Mata, exonerarem 35 parentes alojados ilegalmente em cargos comissionados e funções gratificadas nos poderes locais.

    O ultimato do promotor de Justiça Daniel Menezes consta do Diário Oficial do MP-AM do dia 27/07. Ele exige que Denise e Francisco enviem ao MP cópias dos atos de exoneração.

    Melo no octógono

    Aliados de José Melo andam otimistas com a receptividade, nas redes sociais, da pré-candidatura do ex-governador a Assembleia Legislativa no próximo ano.

    Vários internautas classificam de injusta a cassação de Melo em 2017 e apoiam o seu retorno ao octógono da disputa de 2022.

    Ele busca um partido para se habilitar oficialmente à corrida eleitoral. 

    Direita agitada

    De acordo com informações à coluna, bombeiros bolsonaristas tentam evitar a radicalização do “racha” entre dois expoentes da direita no Amazonas: o Coronel Menezes e o empresário Romero Reis.

    Os dois pretendem concorrer ao Senado e se digladiam nas redes sociais.

    Carne estragada

    A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), em parceria com a Polícia Civil, continua firme no combate aos estabelecimentos comerciais que insistem em comercializar produtos alimentícios fora dos padrões sanitários.

    Recentemente, operação coordenada pela Delegacia Especializada em Crimes contra o consumidor (Decon) apreendeu 430 quilos de produtos de origem animal suspeitos, no bairro Japiim, Zona Sul da capital. 

    Clandestino, o estabelecimento não possuía o Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e vendia queijo, muçarela, mortadela, calabresa e bacon que foram descartados em um aterro sanitário.

    Funai apura

    Sob pressão do CIMI (Conselho Indigenista Missionário), a Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que já apura o caso do tenente Henry Charles Lima da Silva, coordenador do órgão no Vale do Javari, Alto Solimões, que estaria insuflando o povo marubo a atacar indígenas isolados da região.

    O CIMI pede celeridade na apuração diante da gravidade da denúncia feita pelo jornal Folha de São Paulo na semana passada, que virou escândalo na mídia nacional e provocou a reação da Frente de Proteção Etnoambiental.

    CoronaVac eficaz

    Pesquisa do Comitê Assessor Técnico Científico, que apoia o Governo do Amazonas, confirmou a eficácia da vacina CoronaVac contra a variante Gama (P.1) do coronavírus. 

    Veiculada pela revista The Lancet Regional Health Americas, o estudo analisou dados de vacinação de profissionais da saúde de Manaus, onde o imunizante foi usado em 97% desse público. 

    Bora Combinar

    O Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), da Fundação de Medicina Tropical, lançou um curso de capacitação em Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) para profissionais e estudantes da saúde. 

    O treinamento, em formato inédito no Amazonas, é parte do projeto Bora Combinar. A PrEP é uma estratégia de prevenção ao HIV que consiste no uso diário, em um único comprimido, de medicamento antiviral. 

    A capacitação está disponível no site www.prepmanaus.com.br.

    Leia mais:

    Legislativo estuda punição para "sommeliers" de vacina

    Comissão de Direitos Humanos debate migração durante a pandemia

    Ministério do Trabalho é recriado através de Medida Provisória

    Campanha Amazonpedia