>

    Fonte: OpenWeather

    Contexto


    Falta de insumos prejudica produção industrial no AM

    Segundo o vice-presidente da FIEAM, a pandemia da Covid-19 trouxe paralisações e desajustes na cadeia mundial de suprimentos

    Escrito por Em Tempo* no dia 11 de setembro de 2021 - 18:42

     

    | Foto: Reprodução


    Manaus (AM) - De acordo com o vice-presidente do Sistema FIEAM, Nelson Azevedo, a queda da produção industrial no Estado do Amazonas, na ordem de 14,4%, foi motivada principalmente por questões logísticas e pela escassez de insumos no mercado.

    “Atualmente alguns componentes consumidos globalmente são fabricados em poucas plantas fabris. Com o agravamento da pandemia, no início de 2020, houve desajustes na cadeia mundial de suprimentos devido a paralisação de fábricas em diversos momentos e em diversas regiões do globo. Isso gerou a falta de insumos ao redor do mundo”, explica Nelson.

    Outro impacto gerado pela pandemia foi a questão logística, diz o líder empresarial. “Com a redução de cargas internacionais para o Brasil, os navios cargueiros foram reposicionados para outras rotas de navegação, ocasionando uma drástica redução na oferta de navios de longo curso”, detalha. 

    Desajustes

    Segundo Nelson Azevedo, na mesma esteira da falta de navios, os importadores brasileiros enfrentam a falta de contêineres de carga, pois com a redução na demanda houve a paralisação da fabricação dessas unidades para reposição dos que estavam avariados.

    “Esses desajustes no suprimento mundial, seja pela falta de componentes, seja pela questão logística, estão impactando negativamente alguns setores do parque fabril do Polo Industrial de Manaus”, argumenta Nelson.

    Empresas preocupadas

    O reflexo do quadro negativo, conforme avaliação de Azevedo, é o comportamento de uma indústria (Yamaha) que já anunciou férias coletivas para tentar reduzir a produção enquanto o suprimento for normalizado.

    “Mas temos outras que já nos reportaram que estão tendo dificuldades para continuar com todas as linhas de produção em funcionamento até o final do ano”, alerta ele, observando, entretanto, acreditar que o avanço da vacinação contra a Covid-19 aplaque o quadro de problemas até meados de 2022.

    Queiroga em Manaus

    O ministro da Saúde Marcelo Queiroga desembarca em Manaus neste sábado para assinar, na presença do prefeito David Almeida, portarias que vão liberar mais recursos para serem aplicados na saúde da capital do Estado.

    Na ocasião, Queiroga visitará a UBS fluvial Antônio Levino, localizada na comunidade Bela Vista do Jaraqui, onde ele anunciará investimentos do Governo Federal na assistência às famílias ribeirinhas de Manaus.

    Erramos: Kit humanitário

    Na edição de ontem, o Em Tempo destacou, em chamada de capa, o título “Prefeito de Iranduba gasta mais de 7 mi em kit humanitário”, sobre matéria de política veiculada na página 5. Na verdade, o título se refere a matéria focando gastos do prefeito Beto D´Ângelo em Manacapuru, não possuindo qualquer relação com Iranduba.

    Aluguel de crianças

    Repercute nas redes sociais a denúncia feita na Assembleia Legislativa pelo deputado Álvaro Campelo (PP) sobre o “aluguel” de crianças para pedir dinheiro nos semáforos da cidade de Manaus.

    Segundo conselheiros tutelares, há uma indústria exploradora de crianças que precisa ser desarticulada na capital do Estado pelos órgãos de justiça. 

    Em maio passado, o conselheiro tutelar Francisco Amaral chegou a notificar pais de famílias que aceitam “alugar” crianças para mendigar dinheiro em favor da indústria criminosa. Apesar das notificações, a ilegalidade prossegue.

    Troca de bastão

    O general Achilles Furlan Neto é o novo comandante militar da Amazônia. Ele assumiu ontem o posto do general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira em solenidade no campo de parada do Comando Militar da Amazônia (CMA), na Ponta Negra.

    Paulista de nascimento, Furlan comandava a 6ª Divisão de Exército, em Porto Alegre (RS), antes de chegar ao CMA.

    Parceria destacada

    Presente na solenidade de troca de bastão no CMA, o governador Wilson Lima ressaltou a parceria com o Exército Brasileiro nas ações do Estado contra a pandemia da Covid-19.

    Segundo o governador, o Exército tem sido um grande parceiro no processo de imunização da população amazonense.

    No auge do segundo pico da pandemia, o Exército foi importante no auxílio ao transporte de oxigênio para abastecer unidades de saúde do Estado.

    Auxílio Estadual

    Em balanço sobre a Operação Enchente do Governo do Amazonas, o  Subcomando de Ações de Proteção e Defesa Civil, destacou a concessão do Auxílio Estadual Enchente, no valor de R$ 300, para 120.955 famílias de 56 municípios, totalizando mais de R$ 36 milhões.

    Conforme o balanço, a Operação somou mais de R$ 103 milhões, incluindo a ajuda humanitária às famílias atingidas pela cheia dos rios, que foram beneficiadas com cestas básicas e kits de higiene e dormitórios, dentre outros itens.

    O balanço destaca também a ampliação da oferta de água potável através de estações móveis de tratamento e de estações fixas por meio do projeto Água Boa, em parceria com a Cosama.

    Avaliação de alunos

    Em indicação ao Governo do Estado e à Prefeitura de Manaus, o vereador Professor Samuel (PL) sugere que a Seduc e a Semed realizem  o sistema continuo de avaliação dos conteúdos programáticos envolvendo todos os alunos das redes públicas estadual e municipal considerando os períodos prejudicados pela pandemia da Covid-19.

    A crise provocada pelo novo coronavírus afetou cerca de 1,3 bilhão de crianças e jovens, o que representa quase 80% dos estudantes do mundo. No Brasil, a maior parte dos estados continua com aulas a distância, com exceção do Amazonas, em sua capital, Manaus, que retomou o ensino presencial no dia 11 de agosto.

    Peixes saudáveis 

    Para o engenheiro de pesca da ADS (Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas), Aprígio Mota, os peixes provenientes da piscicultura e comercializados nas feiras da ADS são saudáveis e recomendados para o consumo, sem o perigo da Síndrome de Haff (urina preta).

    Especialista em Patologia, Parasitologia e Ecotoxicologia de Organismos Aquáticos, Aprígio garante que os peixes de cultivo, incluindo o tambaqui, são seguros para a alimentação, pois seguem as boas práticas de manejo, controle sanitário e zootécnico corretos.

    Dom Evaristo Arns

    O Senado celebrará na segunda-feira (13) os 100 anos do nascimento do frade franciscano e cardeal brasileiro Dom Paulo Evaristo Arns, falecido em 2016. A homenagem foi sugerida pelo senador Flávio Arns (Podemos-PR), sobrinho do religioso. 

    Dom Paulo coordenou o famoso projeto ‘Brasil: Nunca Mais’, até hoje um dos mais importantes registros das violações de direitos humanos cometidas pelo Governo Militar de 1964.

    Servidores esperam 

    Em mensagens à coluna, servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) afirmam torcer para que se materialize na Câmara Municipal de Manaus a proposta do vereador Peixoto (PTC) sobre a elaboração de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) em favor deles.

    Do seu lado, Peixoto diz que a proposta avnçará, pois conhece a realidade dos servidores do órgão, do qual já foi subsecretário.

    Leia mais:

    II Marcha das Mulheres mobiliza 5 mil indígenas em Brasília

    Jovem é assassinada a tiros dentro de loja no Cidade de Deus

    Aleam recorre contra suspensão de CPI da AM Energia

    Campanha Amazonpedia