Fonte: OpenWeather

    Blog da Cristina Monte


    O ano mudou e você?

    Veja a opinião da Cristina Monte

    Cristina Monte | Foto: Arquivo Pessoal

    Todo final de ano é uma alegria: a promessa de um ano novo chegando renova as nossas esperanças de dias melhores!Parece que quando os ponteiros do relógio passam das 24 horas de 31 de dezembro para o dia primeiro de janeiro acontece uma mágica! Esperamos que um portal se abra e transforme a nossa vida da noite para o dia!

    Nesse período, as pessoas costumam investir muito nas festas do fim de ano. É roupa nova, mesa farta, viagens para resorts, fogos de artifícios, champanhes e assim por diante, como se isso se traduzisse em felicidade, paz de espírito ou simplesmente alegria de viver!  Por outro lado, muitos nem têm o que comer...

    Simplicidade e prosperidade

    Às vezes, na noite do réveillon, estar com a família e amigos, e sentado numa cadeira de plástico, contemplando a lua e comendo um churrasquinho no quintal, é muito mais prazeroso do que estar numa festa luxuosa, restaurante chique ou numa praia badalada. Esse olhar depende de como você encara a vida!

    Não que ser rico seja algo ruim - de jeito algum - a prosperidade é uma energia construtiva e os recursos disponíveis, frutos da abundância, são necessários para o desenvolvimento de tudo, mas não podemos nos esquecer da responsabilidade por parte do seu tutor, que tem a missão de empregá-los, além de seu conforto pessoal, no bem-estar da comunidade, porém, de modo geral, não é isso que acontece.

    A questão é quando colocamos tanto poder no dinheiro e deixamos de vivenciar as coisas mais simples da vida, nos iludindo com o que pode ser comprado e esquecemos das maravilhas que nos são dadas de graça e com muita graça! Quem se apega tanto ao dinheiro, que é algo externo, acaba dando mais importância a tudo o que acontece ao redor: brigas, crimes, corrupção, sentimentos negativos e assim por diante. E certamente sofre mais. Que tal mudar o foco?

    Essa visão é voltada pras coisas externas e a gente se esquece de olhar pra dentro de si e perceber que a mudança independe de uma ocasião, presente, situação ou condição, ela simplesmente depende de nós em qualquer momento da vida e em qualquer cenário. Além disso, essa corrida pro ano seguinte parece uma fuga em que a gente quer deixar tudo pra trás, não seria mais enriquecedor ressignificar tudo o que não deu certo? Aproveitando esse conteúdo pra compreender melhor a nós mesmos e ampliar nossa visão de mundo?

    Investimentos

    E se investimos tanto nas festas de fim de ano, que tal investirmos também na elevação da nossa conscientização? No alto conhecimento? Num entendimento que nos leve a refletir que não é necessário aguardar o dia primeiro de janeiro para gente se encher de promessas pros próximos 365 dias? Que essa construção pode ser realizada dia após dia? Que a cada dia que a gente levanta da cama, nós ganhamos mais um dia pra mudar, pra tentar fazer diferente, ou começar uma nova história? Eu desejo que você tenha um ano maravilhoso, mas que, sobretudo, você seja a renovação! Feliz você novo!