Coluna Contexto


BR-319 será exemplo sustentável para o mundo, dizem deputado

De acordo com os parlamentares, o modelo de estrada-parque da BR-319 será referência de sustentabilidade não apenas para o Brasil, mas para o mundo

Parlamentares manifestaram otimismo quanto a reconstrução da rodovia
Parlamentares manifestaram otimismo quanto a reconstrução da rodovia | Foto: Reprodução

BR-319 será exemplo sustentável para o mundo, dizem deputados

Na sessão híbrida de ontem da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), um cordão de deputados, puxado pelo líder do PSB Serafim Corrêa, destacou o edital de licitação, divulgado pelo ministro da Infraestrutura Tarcísio Freitas, para a reconstrução do Lote Charlie, “Lote C”, de 52 quilômetros, da BR-319 (Manaus-Porto Velho).

Além de Serafim, os deputados Adjuto Afonso (PDT), João Luiz (Republicanos), Joana Darc (PL) e Roberto Cidade (PV) elogiaram o ministro e manifestaram otimismo quanto a reconstrução da rodovia cujas obras deverão iniciar no primeiro semestre de 2021.

De acordo com os parlamentares, o modelo de estrada-parque da BR-319 será referência de sustentabilidade não apenas para o Brasil, mas para o mundo. Equipes multidisciplinares cuidarão permanentemente não só da proteção ambiental, mas da circulação rodoviária, do controle sanitário e da ocupação fundiária, como também da fiscalização da sanidade animal e vegetal na região.

Respeito à natureza

Na segunda-feira (21), em videoconferência com os governadores da região, dentre os quais Wilson Lima, do Amazonas, o ministro Tarcisio Freitas explicou detalhes do projeto de reconstrução da rodovia.

Com o Lote C e o chamado Trecho do Meio pavimentados, afirma o ministro, a rodovia estará pronta para integrar a Amazônia ao restante do país e estreitar os laços de negócios agrícolas e industriais entre os estados do Norte com os do Sul e do Sudeste.

Custo de 100 milhões

Nos anos 80, o hoje deputado Serafim Corrêa era funcionário da Receita Federal e garante que, à época, a BR-319 “era um verdadeiro tapete” até tornar-se intrafegável por falta de manutenção e ser abandonada.

Segundo ele, o custo da manutenção da BR é da ordem de R$ 100 milhões, que acaba tendo que ser refeito a cada ano devido à destruição de trechos com o peso de carretas que trafegam pela BR no período chuvoso.


Nova lista do TCE

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) encaminhou ontem ao TRE-AM uma nova lista de gestores públicos que, contas reprovadas, poderiam ficar inelegíveis para as eleições de 2020.

Dos 616 nomes constantes da primeira lista enviada à Corte Eleitoral, 48 gestores impetraram recursos e saíram da lista. Ao todo, aconteceram 55 mudanças em relação à lista anterior.

A Procuradoria Regional Eleitoral no Amazonas (MPF), o Ministério Público Estadual (MPE) e o TRE julgarão agora a nova situação à luz da Lei da Ficha Limpa.


PT/advogados

A coluna divulgou ontem que o PT havia contratado os serviços dos advogados José Carlos Valim e Nayleide Silva para a campanha do deputado José Ricardo, candidato à Prefeitura de Manaus.

Na verdade, os advogados contratados são José Barroncas e Jorge Guimarães.


Zé no ataque

Segundo candidato majoritário entrevistado ontem pela Rede Tiradentes, José Ricardo não economizou críticas aos seus principais concorrentes na corrida municipal.

Genérico na apresentação de propostas sobre a cidade de Manaus, ele atacou visceralmente seus principais adversários chamando-os de “farinha do mesmo saco”.


Aviso aos navegantes

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), Marco Aurélio Choy, adverte que os concorrentes às atuais eleições municipais poderão ser multados se abusarem da propaganda fora de época.

Ele diz que até o dia 26 de setembro, quando se esgota o prazo para a realização dos registros de candidaturas majoritárias e proporcionais, todos são considerados pré-candidatos.

Campanha eleitoral propriamente dita, de acordo com Choy, só a partir do dia 27. A multa para os desobedientes varia a partir de R$ 5 mil.


Sem entrevistas

Soou estranha a decisão da TV Amazonas de não realizar entrevistas com os postulantes a cargos majoritários no primeiro turno das eleições deste ano em Manaus.

Nos bastidores das coligações o comentário é de que a emissora poderia fazer as entrevistas de forma on-line devido à Covid-19 e não usar a pandemia como justificativa para fugir da questão.


Reajuste de energia

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) confirma para 19 de outubro os reajustes das tarifas de energia para todo o país.

Inconformado com os cálculos que determinaram o reajuste referente a 2018 no Estado do Amazonas, o pré-candidato a prefeito de Manaus, David Almeida, vai dialogar com a cúpula da Amazonas Energia para tentar impedir o novo reajuste.

Do contrário, David ingressará judicialmente contra a empresa que em 2018 abocanhou R$ 280 milhões com a majoração equivocada da tarifa no Estado.


Salles omisso

Para o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles está sendo omisso ao não aplicar corretamente os recursos destinados à preservação ambiental, combatendo as queimadas.

Para Maia, o ministro agride a Constituição ao não investir os recursos do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, da ordem de R$ 359 milhões anuais.


Jogo midiático

Enquanto Maia reclama de Ricardo Salles por não gastar um centavo no combate aos crimes ambientais na Amazônia, o ministro faz média com a criação de uma secretaria específica para a região.

Parlamentares críticos do ministro o acusam de criar o órgão apenas para diminuir a pressão internacional contra queimadas e desmatamentos na região.


Plataforma à disposição

Consultas por município e cargo, acesso a informações detalhadas sobre a situação dos candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador, que pediram registro para concorrer às Eleições Municipais de 2020 já estão disponíveis na plataforma DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A ferramenta traz ainda todos os dados declarados à Justiça Eleitoral, inclusive informações relativas às prestações de contas dos concorrentes .

O sistema é aberto a todos os cidadãos, sem necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário. Na consulta, basta selecionar a unidade da federação no mapa ou a sigla do estado que quiser informações.

Leia mais

Amazonas mobilizado pela revitalização da BR 319

Mineração em terras indígenas na Amazônia

A perda da Sony e de empregos no Distrito Industrial de Manaus