>

    Fonte: OpenWeather

    14º e 15º salários


    EDITORIAL: Respeito aos educadores

    Com transparência e, sobretudo, respeito, o governador Wilson Lima sancionou a Lei nº 5.691 e assegurou o pagamento do 14º e 15º salários para profissionais das escolas que atingirem as metas definidas pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto

    Escrito por Em Tempo* no dia 23 de novembro de 2021 - 19:46

    Nas redes sociais, os educadores comentam e destacam a ação governamental que faz justiça a uma categoria sabidamente maltratada por governos
    Nas redes sociais, os educadores comentam e destacam a ação governamental que faz justiça a uma categoria sabidamente maltratada por governos | Foto: Divulgação/Seduc-AM

    Com transparência e, sobretudo, respeito, o governador Wilson Lima sancionou a Lei nº 5.691 e assegurou o pagamento do 14º e 15º salários para profissionais das escolas que atingirem as metas definidas pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto. 

    A bonificação será paga em 2022, com base nos indicadores de avaliações referentes ao ano letivo de 2021. A premiação será de acordo com as metas estipuladas, pactuadas individualmente com cada escola e coordenadoria. 

    Com os olhos postos na melhoria do padrão do ensino ministrado no Amazonas, o governador sancionou a Lei nº 5.691, que garantiu o abono para todos os profissionais da rede pública estadual. 

    Como é do conhecimento público, a lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) em 27 de outubro, tornando-se um passo a mais no incremento da política de valorização dos profissionais, contemplando as metas do programa Educa+Amazonas, lançado em julho por Wilson Lima.

    Nas redes sociais, os educadores comentam e destacam a ação governamental que faz justiça a uma categoria sabidamente maltratada por governos que, no passado, não trataram a educação com a devida seriedade e o necessário respeito.

    Se, por um lado, o ato do governador é um dever de estado, por outro, mostra a coerência de uma gestão que a pandemia do novo coronavírus castigou duramente a partir de março de 2020, mas que soube ter paciência e competência para dar a volta por cima, honrando a ética fiscal para bem cumprir seus desideratos públicos dentro e fora das salas de aula.


    Leia mais:

    EDITORIAL: Programação de natal com 13° na conta

    EDITORIAL: A eleição suplementar de Coari

    CONTEXTO: Fux em Manaus, Megavacinação e mais

    Campanha Amazonpedia