>

    Fonte: OpenWeather

    Contexto


    CONTEXTO: Keitton pode cair, Fundeb e mais

    Confira a Coluna Contexto desta terça-feira (23)

    Escrito por Lucas Henrique no dia 23 de novembro de 2021 - 19:59

     

    | Foto: Divulgação

    Keitton pode cair

    Quase na reta final da disputa eleitoral suplementar de Coari, a candidatura de Keitton Pinheiro (PP) segue na marca do pênalti na Justiça Eleitoral.

    Dos quatro concorrentes à prefeitura local, ele é o único ainda aguardando julgamento, de acordo com o site divulgacandcontas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    A Coligação Ficha Limpa para Coari acusa Keitton de concorrer buscando um terceiro mandato executivo em família.

    Corrida do ouro gera pânico e agrava

    risco sanitário no Vale do Madeira

    Pouco mais de três mil balsas se movimentam no Vale do Rio Madeira, atormentando os municípios da região, inclusive Autazes, situado nas proximidades de Manaus. A nova corrida do ouro gera pânico e insegurança nas populações locais.

    O prefeito Andreson Cavalcante se diz extremamente preocupado com o clima hostil que passou a tomar conta da comunidade de Rosarinho, próxima da sede municipal, onde a secretária de saúde local foi ameaçada por garimpeiros ao tentar intervir na comunidade com os serviços de saúde.

    Andreson já está se mobilizando junto ao Governo do Estado, buscando o apoio dos órgãos de segurança policial e vigilância sanitária para enfrentar o garimpo ilegal e preservar Autazes de uma nova onda de Covid-19 e outras doenças perigosas.

    Elo estratégico

    O Ramal do Rosarinho, recentemente revitalizado pelo Governo do Estado, é um importante elo de ligação de Autazes com o Rio Madeira, fazendo a ponte com Nova Olinda do Norte e Borba.

    Interligada a BR-319, a região se torna estratégica para o incremento da atividade agropecuária no município, mas também está sendo usada para a movimentação de garimpeiros no Madeira.

    IPAAM mobilizado

    Para o presidente do Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas), Juliano Valente, é anormal a situação em Rosarinho e por isso ele já se articula com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) para ações urgentes de combate a garimpagem ilegal de ouro em Autazes.

    Segundo ele, imagens de satélite mostram o aumento dos garimpos clandestinos em todo o Vale do Madeira.

    Ameaça ao Madeira

    Em discurso na Câmara Federal, o deputado Zé Ricardo (PT/AM) exigiu a ação de uma força-tarefa, composta por MPF-AM, MP, Ibama, Ipaam, PM e Polícia Civil, para conter a invasão em massa de garimpeiros em Autazes.

    Segundo o deputado, a presença de 300 dragas no fundo do Madeira coloca em risco a integridade do rio, podendo causar um grande desastre ambiental na região. “Praticamente, uma cidade flutuante está se instalando em frente à Rosarinho”, diz o deputado.

    Prefeito preso

    Em Tefé, o prefeito Pedro Macário Barbosa, o Pedrinho, foi preso por uma operação da Polícia Federal portando 257 gramas de ouro,  avaliada em R$ 80 mil.

    Flagrado, o prefeito disse à PF que o ouro era pagamento de uma dívida com um estabelecimento comercial de sua propriedade. Mas, não apresentou documentos que confirmassem a legalidade do ouro.

    Guerra PF x CV

    A Polícia Federal abriu guerra contra o Comando Vermelho no Amazonas.

    Ontem, mais de 40 agentes participaram da terceira fase da Operação Nômade, que combate o tráfico de drogas no Amazonas e no Rio de Janeiro, mirando indivíduos envolvidos com o CV.

    Conforme a PF, várias pessoas comprometidas com as ações criminosas do CV no Amazonas residem no RJ.

    PCCR na Aleam

    Da tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado-presidente, Roberto Cidade (PV), prometeu reunir os servidores do Poder, no próximo dia 3 de dezembro, para anunciar um novo Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR).

    Em outubro passado, o deputado Dermilson Chagas (sem partido) apelou em favor do PCCR à Mesa Diretora da Casa Legislativa, que se comprometeu em analisar o apelo.

    Aumento real

    Além do PCCR, Roberto Cidade garante que contemplará os servidores da Aleam com um “aumento real” em seus salários.

    “Nós temos capacidade financeira para fazer isso e vamos fazer”, destacou ele, que foi elogiado por vários parlamentares na sessão plenária de ontem por sua decisão de beneficiar os servidores.

    Fundeb polêmico

    Segundo o deputado Serafim Corrêa (PSB), até agora o prefeito de Anamã, Chico do Belo (PSC), é o único mandatário amazonense a anunciar o pagamento do abono do Fundeb aos profissionais da educação.

    Belo vai pagar a gratificação de R$ 15 mil em abono para cada professor da rede municipal de ensino do município ainda neste mês de novembro.

    Manacapuru, nada

    Conforme Serafim, entre janeiro e setembro deste ano, Anamã recebeu R$ 7,2 milhões, mais que em 2020, quando o repasse foi da ordem de 6 milhões.

    Manacapuru saiu de R$ 52,8 milhões em 2020 para R$ 67 milhões em 2021. Contudo, o prefeito Beto D'Ângelo evita falar em pagar o abono do Fundeb aos educadores.

    Prejuízos ao Estado

    Economista de formação, Serafim Corrêa (PSB) considerou “devastadora” para o Governo do Estado a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de impedir a cobrança de alíquotas de ICMS mais altas sobre o fornecimento de energia e de telecomunicações.

    “O STF decidiu que o ICMS da Energia e da telefonia não podem ser superiores ao ICMS das demais mercadorias.  Então, o ICMS preponderante às demais mercadorias é de 18% e o ICMS da energia e da telefonia é de 25%, então no caso do Amazonas vai ter que diminuir 7 pontos percentuais”, analisou o parlamentar, lamentando o impacto fiscal ao Estado.

    No total, os estados brasileiros perderão R$ 26,7 bilhões por ano com a decisão da Suprema Corte.

    Caos tucano

     O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, admitiu à CNN Brasil a abertura de um processo investigatório caso se comprove um ataque hacker ao aplicativo de votação das prévias do PSDB no último domingo.

    “Se houver, por exemplo, indícios suficientes e conjunto de evidências que permita suspeita de ataque ao sistema, aí pode virar caso de polícia que merecerá investigação”, afirmou ele, dando a entender que as prévias tucanas podem acabar judicializadas.

     Hitler nunca mais

    No Amazonas, cansado de ser comparado ao ditador alemão responsável pela morte de 6 milhões de pessoas, um homem batizado como Hitler recorreu à Defensoria Pública Especializada de Registros Públicos para mudar o nome que lhe causava constrangimento.

    Ele ainda requereu a inclusão, em sua nova identificação, do povo e do clã indígena de origem.  O pedido foi aceito pela Justiça com base em direito garantido por lei e em jurisprudências.

    Leia mais:

    EDITORIAL: Programação de natal com 13° na conta

    CONTEXTO: Fux em Manaus, Megavacinação e mais

    CONTEXTO: Entidades temem pelo ENEM, luta por Bolsonaro e mais


     

    Campanha Amazonpedia