>

    Fonte: OpenWeather

    contexto


    CONTEXTO: Coligação de Robson faz denúncia, garimpo e mais

    Confira a coluna Contexto desta segunda-feira (6)

    Escrito por Em Tempo* no dia 06 de dezembro de 2021 - 19:20

     

     

    | Foto: Divulgação

    Coligação de Robson denuncia uso da máquina pública na eleição de Coari

    Tudo indica que a eleição suplementar de Coari, ocorrida no domingo (05), poderá ter seu segundo turno nos tribunais. A Coligação Ficha Limpa para Coari, do candidato Robson Tiradentes (PSC), denunciou ontem à Justiça Eleitoral o uso da máquina pública municipal para beneficiar Keitton Pinheiro (PP), vencedor da eleição.

    Dentre as irregularidades, a Coligação aponta o transporte ilegal de eleitores de Manaus para Coari. Imagens veiculadas nas redes sociais mostraram o barco Neto Silva levando 300 eleitores da capital do Estado para votarem na Terra do Petróleo.

    Também há o caso de uma ambulância usada para transportar, por estrada, eleitores da comunidade de Itapéua até a sede municipal no dia da eleição. A Coligação aponta, ainda, o pagamento indevido do abono do Fundeb a professores da rede municipal de ensino, contrariando ação do MPE (Ministério Público Eleitoral do Amazonas) junto à Justiça Eleitoral pedindo a proibição do pagamento.

    Abusos

    Em seu programa Manhã de Notícias, ontem, o radialista-empresário, Ronaldo Tiradentes, mostrou fotos e vídeos sobre a compra de votos na batalha eleitoral de Coari.

    Até o filho da prefeita em exercício, Dulce Menezes (MDB), foi flagrado aliciando eleitores, desafiando a fiscalização da Justiça Eleitoral.

    Garimpo autorizado 

    De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o Governo Federal liberou projetos sobre a exploração de ouro por garimpos em sete áreas preservadas de São Gabriel da Cachoeira, no Alto Rio Negro.

    A autorização foi assinada pelo general Augusto Heleno, ministro da Defesa do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.

    Cabeça do Cachorro

    Situada na fronteira com a Venezuela, a Cabeça do Cachorro, situada no distrito indígena de Iauaretê, é uma grande província minerária liberada agora para a exploração garimpeira.

    A área é parte do Parque Nacional do Pico da Neblina e da Reserva Biológica Estadual do Morro dos Seis Lagos, rica em nióbio cujas reservas são estimadas em 2,9 bilhões de toneladas.

    O nióbio é um raro e estratégico minério utilizado nas indústrias espacial e nuclear.

    Parlamentares reagem

    Da bancada federal do Amazonas no Congresso ninguém se mexeu, mas a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) e os deputados Paulo Teixeira (SP) e Bohn Gass (PT-RS) reagiram à ameaça garimpeira em São Gabriel da Cachoeira.

    Teixeira vai ingressar judicialmente contra o ministro Augusto Heleno por entender que a exploração de minérios na Cabeça do Cachorro coloca em risco uma das maiores áreas indígenas do planeta.

    Balsas na orla  

    Segundo denúncia da Globo News no sábado (4), enquanto a Polícia Federal e o Ibama combatem a extração ilegal de ouro no Rio Madeira, balsas destinadas a garimpos são construídas na orla de Manaus.

    Na capital do Estado, vídeos que circulam nas redes sociais mostram o processo em andamento, com as balsas sendo estruturadas para acomodar dragas proibidas pelos órgãos de controle.

    A construção das balsas ocorre em um estaleiro localizado às margens do Igarapé do Educandos, Zona Sul, nas proximidades de uma unidade da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), da Marinha do Brasil.

    Crime organizado 

    Conforme informações, depois de prontas, as balsas são direcionadas a áreas consideradas estratégicas pelo crime organizado, onde poderão ser úteis nas atividades garimpeiras ilegais envolvendo os municípios de Japurá, Humaitá e Autazes. 

    Segundo o Greenpeace, há mais de 300 balsas operando ao arrepio da lei no Madeira, sem licença ambiental.

    Pazuello deputado

    Agora é definitivo. O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, já definiu o seu destino político para 2022.

    Ele se filiará ao PL, acompanhando o presidente Jair Bolsonaro, e será candidato a Câmara dos Deputados.

    Monitoramento

    Como forma de se antecipar a fenômenos meteorológicos, prevenir a população de desastres naturais e minimizar perdas econômicas, o deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas) apresentará nos próximos dias uma indicação do "Projeto de Monitoramento por Calhas" ao Governo do Estado. 

    A proposta foi entregue ao parlamentar, ontem, pela presidente do Núcleo Regional do Amazonas da Sociedade Brasileira de Meteorologia (NRAM/SBMET), Patrícia Guimarães, durante Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

    “Porrada” de R$ 100 

    É de R$ 100 o preço de cada ingresso para quem quiser assistir ao UFC entre o prefeito de Borba, Simão Peixoto, e um certo indivíduo chamado “Mirico”, que não se cansa de atacar o chefe executivo nas redes.

    Em vídeo, “Mirico” desafiou Simão para um duelo corpo a corpo, uma “porrada” explícita. O prefeito topou o UFC, mas ninguém sabe ainda data e local do evento.

    Vidas Que Falam 2

    Organizada pelo economista e deputado federal José Ricardo Wendling e pela jornalista Cristiane Silveira, o livro Vidas Que Falam 2 foi lançado ontem, no Centro de Formação Maromba, na Chapada, Zona Centro-Sul.

    A obra conta feitos marcantes de 33 personalidades de grande destaque na história das lutas envolvendo meio ambiente, saúde, causa indígena, direitos humanos e outras bandeiras importantes no Amazonas.

    No livro despontam histórias e relatos de Amanda Cristina, padre Alberto Panichella, Denise Kassama, Cida Aripória, Dom Luiz Soares Vieira, Dalila Evangelista, Nestor Nascimento e Dom Alcimar Magalhães, dentre outros.

    Descoberta

    A manauara Geovana Sousa Ramos, de 21 anos, detectou 46 asteroides ao participar do projeto Caça Asteroides MCTI, atividade de Ciência Cidadã do International Astronomical Search Collaboration  (IASC/NASA ) e de promoção das ciências, em parcerias com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

    As atividades mensais foram realizadas entre Junho e Novembro, em que Ramos desempenhou uma ação protagonista, para incentivar outras jovens do Brasil a se envolverem com as tecnologias e desmistificarem as ciências.

    Geovana é a pesquisadora mais jovem a emplacar uma descoberta dessa magnitude e uma das maiores caçadoras de asteroides do Brasil. 

    Zoneamento

    O Governo do Amazonas retomou, ontem, a atuação da Comissão Estadual de Zoneamento Ecológico-Econômico (Cezee). A região sul do estado foi definida como prioritária para gestão ambiental.

    O ZEE é um instrumento de organização territorial, que possibilita planejamento eficiente do uso do solo e efetiva gestão ambiental. 

    Cotas aos jovens 

    Projeto de lei, de autoria do deputado federal Zé Ricardo (PT/AM), em tramitação na Câmara Federal, estabelece o mínimo de 25% das candidaturas registradas por cada partido ou federação de jovens, com idade máxima de 29 anos, nas eleições proporcionais.

    Dados do IBGE apontam que, de 2003 a 2019, a média de jovens com mandatos na Câmara Federal foi de 3,5%, correspondendo a 25% da população brasileira.

    Os números, conforme Zé Ricardo, mostram que os jovens são sub-representados no Congresso Nacional.

    Leia mais:

    EDITORIAL: Rodovia esburacada

    A difícil missão de arbitrar com o VAR continua – parte II

    CONTEXTO: Coari vive clima de guerra, nova etapa e mais

    Campanha Amazonpedia