>

    Fonte: OpenWeather

    editorial


    EDITORIAL: Réveillons são cancelados

    Sob pressão da nova variante Ômicron, 27 prefeituras de cidades brasileiras, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo, já cancelaram a realização das festividades alusivas aos tradicionais revellons de fim de ano

    Escrito por Em Tempo* no dia 07 de dezembro de 2021 - 18:52

     

    | Foto: Divulgação

    Sob pressão da nova variante Ômicron, 27 prefeituras de cidades brasileiras, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo, já cancelaram a realização das festividades alusivas aos tradicionais réveillons de fim de ano. Todas respeitaram diagnóstico da Organização Mundial da Saúde (OMS), que desaconselhou os eventos.

    Belo Horizonte, Salvador, Florianópolis, Fortaleza, São Luís, João Pessoa, Manaus e Palmas estão entre as cidades que já bateram o martelo contra os réveillons. 

    Embora o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, considere que a Ômicron não é motivo para “desespero”, pois o Brasil está preparado para o enfrentamento de uma nova onda, os chefes executivos dos estados e municípios não querem correr risco e por isso estão preferindo descartar as festividades.

    O país já acertou a compra de 100 milhões de doses da Pfizer para 2022, além do que Queiroga assegura que o sistema hospitalar nacional está bem equipado para encarar novas demandas que porventura surjam com a nova variante. Contudo, governadores e prefeitos cada vez mais preferem evitar riscos.

    Ao mesmo tempo, epidemiologistas, infectologistas e virologistas pressionam para que o imperativo eleitoreiro de alguns que tentarão suas reeleições em 2022 não prevaleça sobre o imperativo sanitário, que exige bom senso quanto as medidas de restrições em oposição à flexibilização perigosa, segundo a OMS.

    Leia mais:

    CONTEXTO: TRE fortalece segurança em Coari, receita milionária e mais

    EDITORIAL: Rodovia esburacada

    A difícil missão de arbitrar com o VAR continua – parte II

    Campanha Amazonpedia