>

    Fonte: OpenWeather

    editorial


    EDITORIAL: A vacina é tudo

    É absolutamente incoerente a demora para a vacinação, que se faz urgente, de 34,9 milhões de pessoas com 12 anos ou mais

    Escrito por Em Tempo* no dia 11 de janeiro de 2022 - 20:18

     

    | Foto: Divulgação

    No final do ano passado, infectologistas e epidemiologistas vieram a público sustentar que, principalmente, a aceleração da vacinação faria com que fosse decretada a passagem da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) para endemia em 2022.

    Segundo eles, a previsão é que os primeiros países a deixarem a pandemia seriam aqueles com as maiores taxas da combinação entre o percentual de população vacinada e de imunidade natural entre pessoas que já foram infectadas pelo coronavírus.

    Essa era a opinião, por exemplo, do médico infectologista capixaba Lauro Ferreira Pinto, para quem a Covid-19 pode virar uma endemia, mas merecendo todo o cuidado da parte dos governos, dos órgãos de controle sanitário e da população.

    O posicionamento dos cientistas, entretanto, contrasta com o comportamento, ainda absurdo, dos negacionistas, alguns deles com o preocupante peso de serem autoridades influenciadoras, o que, infelizmente, leva milhões de brasileiros a se deixarem levar pela onda irresponsável da indiferença com relação à campanha vacinal.

    É absolutamente incoerente a demora para a vacinação, que se faz urgente, de 34,9 milhões de pessoas com 12 anos ou mais, o equivalente à densidade populacional do Canadá. 

    Os cientistas avisam que a variante Ômicron consegue driblar as defesas dos vacinados, embora seja muitíssimo menos letal entre quem se imunizou do que entre aqueles sem vacina. E a situação vai ficando pior com o não fortalecimento da dose 2. Para que a vacinação avance, é preciso que a campanha seja robusta, com o maior empenho do Ministério da Saúde, o que não está acontecendo. A vacina é tudo.

    Leia mais: 

    CONTEXTO: Wilson Lima retoma a entrega, Facebook intimado e mais 

    EDITORIAL: Os hospitais de campanha 

    Você quer emagrecer ou perder peso?

    Campanha Amazonpedia