Fonte: OpenWeather

    País


    Cardeal brasileiro diz que nacionalidade não é revelante para o papa

    O arcebispo de São Paulo, cardeal dom Odilo Pedro Scherer, disse nesta quarta-feira (13) que o país de origem não deverá ser relevante na escolha do próximo papa. Em entrevista à imprensa, ele se esquivou de questões sobre rumores de que seu nome seria considerado para o posto.
    "Acho que seria muita pretensão um cardeal dizer 'eu estou preparado'. É muito mais um julgamento dos outros do que o próprio. Ao longo da vida, a gente vai dando conta do recado que nos é confiado", disse ao ser questionado sobre a expectativa de que um latino-americano possa ser escolhido.
    O papa Bento XVI, que tem 85 anos, anunciou na última segunda-feira que deixará o papado no fim de fevereiro. A Igreja Católica afirmou que ele não sofre de nenhuma doença grave, mas especula-se que sua condição de saúde seja o motivo da renúncia. Oficialmente, o Vaticano afirmou que a vitalidade do sumo pontífice "estava diminuindo com o avanço da idade".
    O arcebispo, que chegou à Roma no dia do anúncio, afirmou ter recebido a notícia pelo rádio, enquanto desfazia a mala. Ele disse que "fez a ligação" entre a decisão de Bento XVI e sua condição de saúde. "Suas forças estavam visivelmente diminuindo", afirmou.
    O cardeal brasileiro disse ainda que a atitude do Papa demonstrou "menos preocupação com cargos e mais com o bem da Igreja".