Fonte: OpenWeather

    Decisão Judicial


    Justiça solta trio acusado de agredir estudante no Carnaval de Manaus

    O quarto homem envolvido no caso teve a prisão renovada e os outros três suspeitos devem responder o crime em liberdade. Família conta que está indignada

    | Foto: Divulgação

    Manaus- Os três homens suspeitos de agredir o estudante de medicina, Odilon Pereira, 20 anos, foram soltos essa semana. A determinação, veio por intermédio do juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal de Júri do Amazonas. O quarto homem envolvido no caso teve a prisão renovada na quarta-feira (26). 

    Para os familiares e amigos, essa decisão foi surpresa e inesperada. O EM TEMPO conversou com o advogado da família, Josemar Berçot e ele explicou o que a família sentiu ao receber a notícia de soltura dos três. 

    “ O sentimento neste momento é de impunidade e injustiça. Não conseguimos entender, porém precisamos respeitar a decisão da justiça. Esses réus ficaram foragidos antes dessa prisão, e diversos pedidos foram feitos. Espero que o Ministério Público não se cale e recorra a decisão do juiz”, declarou Berçot.

    Ainda de acordo com o advogado, a família não recebeu até hoje, nenhuma espécie de ajuda ou auxílio dos suspeitos e os traumas causados pelas lesões, vão além da dor física. 

    Odilon Pereira teve fraturas por todo o corpo, mas as lesões eram piores na região da cabeça
    Odilon Pereira teve fraturas por todo o corpo, mas as lesões eram piores na região da cabeça | Foto: Divulgação

    “Tanto Odilon quanto Rayssa, a mulher abordada violentamente pelos acusados, estão afetados psicologicamente. Eles não saem mais e as únicas festas que vão é para aniversários em família. Eles ficaram com medo de ir a locais públicos devido a toda a agressão física e psicológica que passaram. "Essa soltura representa medo para os meus clientes”, destacou o advogado. 

    Relembre o caso

    Odilon saiu com a família para pular Carnaval no domingo (23 de fevereiro) e acabou sendo espancado por quatro homens. O jovem, foi à banda de Carnaval do Vieiralves, no  estacionamento da Universidade Nilton Lins, localizada na avenida Nilton Lins, bairro Flores, zona Centro-Sul de Manaus, onde foi agredido.

    Rayssa, prima do estudante precisou ir ao banheiro e pediu que Odilon fosse junto, pois, não queria ser incomodada. Quando passaram em frente ao quarteto, um dos homens passou a mão nas nádegas da jovem e foi quando a confusão começou.

    “No momento em que eu o vi, passando a mão na minha prima, avisei que ela estava acompanhada, e que ele deveria respeitar. Na hora, o homem me empurrou e disse que não importava se ela estava acompanhada. Depois disso seguimos em direção ao banheiro, ela entrou e fique esperando. Na saída, eu senti algo me acertando e tentei me defender, mas era apenas eu contra quatro”, relatou Odilon.

    Leia Mais:

    Vídeo:Duplo homicídio acontece em plena luz do dia no Centro de Manaus

    Vídeo mostra briga generalizada em posto de gasolina em Manaus

    Vídeo: estudante é espancado por quarteto na Banda do Vieiralves