Homenagem


Familiares de Emilaine pedem Justiça durante protesto no Largo

Nesta terça-feira (6), completa uma semana que a jovem foi morta a facadas dentro da quitinete onde morava com a irmã

A manifestação ocorreu no Largo de São Sebastião
A manifestação ocorreu no Largo de São Sebastião | Foto: Suyanne Lima

Manaus - Familiares da design de sobrancelhas Emilaine de Souza Souza, que tinha 19 anos,  realizaram uma homenagem à jovem na tarde desta terça-feira (6), no Largo de São Sebastião, no bairro Centro, Zona Sul de Manaus. Uma semana após a morte dela, eles choraram e gritaram pedindo Justiça.

A tia de Emilaine pediu celeridade nas investigações
A tia de Emilaine pediu celeridade nas investigações | Foto: Suyanne Lima

A tia de Emilaine, Regiane Guimarães disse que o propósito da reunião era fazer uma oração por Emilaine que foi retirada do convívio familiar de forma brutal, além de pedir por agilidade nas investigações. Eles querem que o assassino (a) da jovem seja encontrado (a). 

"Nesse momento nos reunimos para essa oração em respeito a minha sobrinha. Nosso maior medo é que esse caso seja esquecido. Hoje estou aqui pedindo por Justiça por alguém da minha família. Nosso coração sangra nesse mundo onde as leis são lentas. Nós mulheres temos direitos à vida", declarou a tia. 

A avó materna Maria Elinalva se emocionou durante a manifestação pacífica. 

A avó de Emilaine pediu Justiça
A avó de Emilaine pediu Justiça | Foto: Suyanne Lima

"Queremos Justiça por tudo que está acontecendo, não somente na minha família, mas em todo o mundo. Mulheres estão sendo assassinadas e tendo a vida ceifada. É um direito que nós temos. Nós mulheres queremos respeito!", declarou a avó. 

No meio do ato, a irmã de Emilaine - que encontrou o corpo da vítima na quitinete - acabou se jogando no chão e teve de ser amparada pelos familiares. 

A irmã de Emilaine ficou aos prantos
A irmã de Emilaine ficou aos prantos | Foto: Suyanne Lima

Completamente desesperada, ela gritava questionando quantas mulheres teriam que morrer e quantas famílias precisariam sofrer para que a criminalidade acabasse na capital amazonense. Os familiares fizeram uma grande roda e oraram por Emilaine. Eles carregavam balões rosa nas mãos. 

Investigação

De acordo com o delegado Charles Araújo, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), as diligências em torno do caso seguem em andamento.

A autoridade policial destaca que mais informações não podem ser repassadas para não atrapalhar os trabalhos policiais. 

Veja a reportagem no local da homenagem:

Leia Mais

Rafael Fernandes vai a jurí popular e responderá por morte de Miss

Neste ano, mais de 12 mil mulheres sofreram violência no AM

Mulher é encontrada morta em casa com corpo enrola em cobertor