Polícia Civil


Operação 'Mamon': DRCO apreende arsenal de narcotraficante no Amazonas

Nas três fases da operação 'Mamon' já foram apreendias 20 armas, mais de seis toneladas de drogas, R$ 3 milhões em espécie, 20 veículos de luxo, balsas, lanchas, jet-skis e joias

No total, 11 armas de fogo e centenas de munições foram apreendidas
No total, 11 armas de fogo e centenas de munições foram apreendidas | Foto: Daniel Landazuri

Manaus - Parte de um arsenal, de alto poder de destruição, foi apreendido, pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), durante a terceira fase da operação "Mamon", deflagrada ao longo da última quinta-feira (8), em Autazes (distante 113 quilômetros de Manaus).

No total, 11 armas de fogo e centenas de munições foram tiradas da posse da organização criminosa, comandada pelo narcotraficante Gilson Mattos Rodrigues, de 41 anos, o "RDK", que foi preso na segunda fase da ação policial.  

O delegado Rafael Allemand, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), explicou que os policiais tinham ciência de que armas, pertencentes ao grupo criminoso, estariam escondidas, mas a equipe não sabia o local exato. 

As autoridades policiais esperaram que os outros alvos da operação, que não foram presos na primeira fase, fizessem alguma movimentação. Quando eles começaram a agir, os investigadores receberam a informação de que o motorista de "RDK" teria transportado as armas de um sitio, conhecido como Amarelo, na BR-319, no município de Manaquiri, (distante 60 quilômetros em linha reta da capital), para Autazes.

"São armas novas, que nunca foram utilizadas e estavam encaixotadas. As investigações agora vão seguir para saber se o RDK estava fazendo tráfico de armas ou recebendo pagamento do envio das drogas para os outros estados com essas armas de fogo. São armas de grosso calibre, importadas e que não são vistas com frequência  aqui na região. Agora os trabalhos serão feitos para traçar o destino desse material apreendido", disse Allemand. 

Nas três fases da operação "Mamon" já foram apreendias 20 armas, mais de seis toneladas de drogas, R$ 3 milhões em espécie, 20 veículos de luxo, balsas, lanchas, jet-skis e joias.

Também foram presos o líder do grupo, o "RDK",  e mais 10 pessoas envolvidas no esquema internacional de drogas. 

E na última ação, além do motorista do narcotraficante, mais duas pessoas que auxiliaram no transporte das armas foram indiciadas. Agora, eles fazem parte do processo principal e responderão pelos crimes de organização criminosa e posse de arma de fogo de uso restrito.

Veja a entrevista coletiva

 

Leia mais

Conheça o perfil do narcotraficante preso na ‘Operação Mamon’ no AM

Operação prende narcotraficante e apreende R$ 2 milhões no Amazonas

Em Manaus, droga apreendida em caminhão está avaliada em R$ 15 milhões