Fonte: OpenWeather

    Caso Miriam


    Caso Miriam: Mulher de Roberto pode estar envolvida e é procurada

    Miriam Moraes da Cruz estava grávida e foi assassinada com nove facadas. Roberto Marinho Brito era amante da jovem e é o principal suspeito do crime. A polícia está em busca da mulher dele que pode ter eventual participação no crime

    Os suspeitos são considerados foragidos da Justiça
    Os suspeitos são considerados foragidos da Justiça | Foto: Divulgação

    Manaus - O assassinato da garçonete Miriam Moraes da Cruz, que tinha 21 anos e foi morta a facadas no dia 16 de janeiro deste ano, pode estar ganhando novos rumos nas investigações. Ela estava grávida do principal suspeito do crime, o amante Roberto Marinho Brito, que não aceitava a gestação e teria pedido para que a jovem abortasse a criança. Como ela não aceitou, ele arquitetou o crime, de acordo com a Polícia Civil. Agora, a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) procura pela mulher dele, Adria Polyanne Aragão dos Santos, de 26 anos, que pode ter participação no crime. 

    De acordo com o delegado Charles Araújo, titular da DEHS, após Miriam ir encontrar com Roberto no dia do crime, ela sumiu. O corpo dela foi encontrado em um igarapé no bairro Tancredo Neves, na Zona Leste de Manaus. Logo após o crime, Roberto desapareceu. 

    A esposa

    O delegado Charles Araújo  informou que existe a possibilidade da participação de Adria no delito, pois ela já havia ameaçado de morte Miriam várias vezes. 

    “Após o crime, Roberto e Adria estão foragidos da Justiça. Solicitamos a ordem judicial em nome deles e os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Central de Inquéritos Policiais”, destacou o delegado. 

    O Em Tempo entrou em contato com a mãe de Miriam, Francimara Moraes que confirmou que a mulher já havia ameaçado a filha. 

    "Acredito e tenho fé em Deus que agora vão pegar esses dois que fizeram essa maldade com a minha filha. Ver essa imagem deles na mídia me deu um alívio no coração, pois sei que agora eles irão encontrá-los. Eles vão ser presos", declarou a mãe da vítima. 

    Como denunciar

    Quem puder colaborar com informações sobre a localização do casal deve entrar em contato com a DEHS pelos números (92) 3636-2874 e 98421-5336 (WhatsApp) ou pelo 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

    Leia Mais

    Roberto Brito, suspeito de matar grávida em Manaus, continua foragido

    Vídeo: ex mata grávida em Manaus para não assumir paternidade

    Mãe de grávida assassinada pede Justiça e prisão de suspeito