Homicídio


Jovem é morta a facadas durante briga com o companheiro em Manaus

Maria Elisa da Silva Viana, de 20 anos, gritava pedindo para não morrer. Companheiro também foi esfaqueado e a polícia desconfia de luta corporal

Vizinhos ouviram uma briga entre o casal que estava sozinho no apartamento | Foto: Divulgação

Manaus -  Maria Elisa da Silva Viana, de 20 anos, foi morta a facadas na manhã deste sábado (17), por volta das 9h30, dentro de um apartamento no conjunto Viver Melhor 2, na Zona Norte de Manaus. O principal suspeito é o  próprio companheiro dela, Brendo Cristian da Silva Neves, 19, que também foi esfaqueado e a polícia desconfia de luta corporal. Ainda não há informações sobre o estado de saúde do suspeito.

De acordo com o tenente Ronaldo Azevedo, da 26° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), vizinhos ouviram uma briga entre o casal que estava sozinho no apartamento. Eles quebraram móveis e Maria Eliza gritava pedindo para não morrer. 

"Quando os moradores entraram no local, a mulher estava morta no sofá e o homem com perfurações no peito sangrando bastante. Há sinais de luta corporal e acreditamos que ou ela esfaqueou ele, ou ele mesmo se feriu. A mãe", contou o tenente. 

Brendo foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste de Manaus. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Foram constatadas de cinco a oito facadas no corpo dela, inclusive há golpes no peito da jovem
Foram constatadas de cinco a oito facadas no corpo dela, inclusive há golpes no peito da jovem | Foto: Suyanne Lima

No local da ocorrência,  a mãe do jovem conversou com a imprensa e disse que o casal estava junto há oito meses e que tinham um relacionamento conturbado. A família diz não entender o que pode ter motivado a discussão entre os dois. 

O Departamento de Perícia Técnico-Científica (DPTC) foi acionado e atendeu a ocorrência. Foram constatadas de cinco a oito facadas no corpo dela, inclusive há golpes no peito da jovem. 

"Também identificamos que a jovem foi ferida com golpes de garrafa. Tudo leva a crer que foi uma luta entre os dois. O motivo ainda será investigado", explicou 

A equipe do Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo e o caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Leia Mais

Uma mulher é morta a cada 9 horas desde o início da pandemia