Fonte: OpenWeather

    Estupro de Vulnerável


    Soldado que estuprou e filmou criança tem prisão preventiva deferida

    Crime ocorreu na noite de sábado (24). O soldado foi agredido por moradores do bairro Novo Aleixo na Zona Norte

    O caso foi apresentado na Depca
    O caso foi apresentado na Depca | Foto: Divulgação

    Manaus - O soldado do Exército Brasileiro (EB), lotado no 1º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), identificado como Renan G. C., de 21 anos, preso na noite deste sábado (24), acusado de estuprar uma criança de 6 anos e filmar o ato ilícito, teve a prisão em flagrante convertida em prisão temporária. Ele foi agredido pela população revoltada, na rua Maguaribe, bairro Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus. A vítima é sobrinha da namorada do suspeito.

    De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o judiciário decidiu manter o soldado preso considerando a gravidade dos fatos.

    "Além do estupro de vulnerável, teve o agravante de ele ter filmado e compartilhado essa cena em redes sociais. Foi esse compartilhamento que serviu para que a mãe tivesse acesso e a criança relatasse que não era a primeira vez que ela era abusada pelo namorado da tia e que já era a terceira vez que ele praticava atos ilícitos. Ele segue custodiado preventivamente", contou a delegada.

    A autoridade policial contou que no sábado (24), a avó pediu para que a menina fosse até a casa do soldado para fazer companhia ao filho dele de três anos e brincar, quando o suspeito se aproveitou do momento a sós com a criança e pediu para que ela fizesse sexo oral nele. O ato foi filmado e compartilhado em uma rede social.

    "É crime tanto filmar, como compartilhar e armazenar esse conteúdo pornográfico. O soldado confessou os fatos, mas disse que não foi ele que compartilhou o vídeo e que acredita que foi a vítima, pois teria dado o aparelho celular para que ela brincasse. Isso são táticas do abusador, que acabam prometendo coisas para que a criança na sua inocência faça os atos que ele deseja", concluiu a autoridade.

    O homem segue à disposição da Justiça e irá responder pelo crime de estupro de vulnerável. 

    Leia Mais

    Soldado abusa de criança de 6 anos e divulga vídeo na Web em Manaus