Violência Doméstica


Em resguardo, mulher é espancada e tem cirurgia rompida em Manaus

O suspeito agrediu a vítima com socos e a arranhou com a chave de uma moto. Ela acabou tendo um dos pontos da cirurgia cesariana rompido devido a brutalidade que sofreu

O crime aconteceu durante a noite de domingo (9), na casa da vítima, localizada na rua Lírio das Índias, bairro Novo Aleixo
O crime aconteceu durante a noite de domingo (9), na casa da vítima, localizada na rua Lírio das Índias, bairro Novo Aleixo | Foto: Divulgação

Manaus - Vivendo sob ameaças e violência até mesmo durante a gravidez, uma mulher, de 33 anos, foi espancada, duas semanas, após ter tido um parto cesariano. O suspeito é o próprio companheiro e pai da criança, o vigilante Fábio Vinhote , de 32 anos, que está foragido da polícia. 

O crime aconteceu durante a noite de domingo (9), na casa da vítima, localizada na rua Lírio das Índias, bairro Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus. A filha da mulher, uma adolescente de 16 anos, também foi agredida pelo suspeito, quando tentava proteger a mãe. 

O suspeito agrediu a vítima com socos e a arranhou com a chave de uma moto. Ela acabou tendo um dos pontos da cirurgia cesariana rompido devido a brutalidade que sofreu. 

A mulher relatou à imprensa que o suspeito estava sob o efeito de drogas e bebidas alcoólicas. O casal estava junto há um ano, mas Fábio não aceitava a gravidez dela. 

"Ele chegou em casa bêbado e drogado, pediu que eu servisse uma comida. Depois começou a gritar, dizendo que eu não prestava, me xingou de todas as formas e começou a me bater. Ele não queria parar e ameaçou me matar, caso eu chamasse a polícia", contou a vítima. 

Histórico de violência 

A vítima relatou, ainda, que antes de se relacionar com Fábio recebeu vários alertas de pessoas da própria família dele, mas apaixonada ela preferiu acreditar no agressor. "A família dele já tinha me falado, mas não acreditava que ele era violento", disse a mulher. 

Após cometer as agressões, o suspeito saiu da residência e o paradeiro dele ainda é desconhecido para polícia. 

Mãe e filha procuraram o anexo da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), no bairro Cidade de Deus, onde registraram os crimes.

A vítima seguiu para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito e depois deve ser encaminhada para uma maternidade para cuidar dos ferimentos da cirurgia. 

A vítima ainda solicitou uma medida protetiva na DECCM. A reportagem aguarda uma resposta da assessoria da Polícia Civil sobre os procedimentos adotados no caso. 

Leia mais

Após discussão, mulher grávida é esfaqueada pelo marido na Zona Norte

Mulher denuncia esposo após ameaça de morte e ele é preso em Manaus

Homem é preso suspeito de agredir a própria companheira na Zona Leste