ELEIÇÕES 2020


Candidato é preso em Boca do Acre (AM) por suspeita de boca de urna

De acordo com a legislação eleitoral, as punições previstas para quem comete um crime do tipo é a detenção, por seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços

Candidato a vice-prefeito foi preso na cidade de Boca do Acre, Amazonas
Candidato a vice-prefeito foi preso na cidade de Boca do Acre, Amazonas | Foto: PC Amazonas

Boca do Acre (AM) - O candidato a vice-prefeito de Boca do Acre, Odemir Raulino da Silva, foi preso em flagrante na manhã deste domingo (15) por acusação de boca de urna,  crime eleitoral que consiste basicamente em aliciar o eleitor, por meio da distribuição ou veiculação de propagandas políticas, para, assim, convencê-lo a votar em determinado candidato ou partido, especificamente no dia do pleito.

Equipe do Ministério Público Eleitoral do município flagrou o candidato da coligação “Vamos Juntos Mudar e Cuidar” e o encaminhou para prestar depoimento à Polícia Federal. Ele deverá participar da audiência para que possa receber ação penal. 

De acordo com a legislação eleitoral, as punições previstas para quem comete um crime do tipo é a detenção, por seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período. E o pagamento de uma multa no valor de 5 mil a 15 mil Ufirs (Unidade Fiscal de Referência).

Leia mais:

www.emtempo.com.br/ultimas