Fonte: OpenWeather

    Crueldade


    Mais dois envolvidos na morte de criança indígena são presos no AM

    O corpo da menina estava enterrado no meio de uma plantação da aldeia e ela teria sofrido violência sexual

    O crime chocou os moradores da aldeia
    O crime chocou os moradores da aldeia | Foto: Divulgação

    Barreirinha -  Mais dois envolvidos na morte de uma menina indígena, de 5 anos, da etnia Sateré-Mawé, foram presos na tarde desta terça-feira (24), na comunidade Ponta Alegre, em área indígena, no município de Barreirinha (distante 330 quilômetros em linha reta de Manaus). Eles foram identificados como Adnilson Lira de Souza, de 42 anos, e Jonilson Pereira Barbosa, de 30 anos. O corpo da vítima foi encontrado segunda (23), em uma área de cultivo na aldeia Nova Vida. Ela teria sofrido abusos sexuais e estrangulamento. 

    Os policiais militares receberam informações que os próprios comunitários haviam detido os suspeitos e foram até o local, onde constataram a veracidade da informação. Os suspeitos receberam voz de prisão e foram apresentados na 42ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Barreirinha. 

    O crime

    No dia do crime, a criança estava dormindo, em uma rede, quando foi raptada de dentro da casa da família, por volta das 4h30 da madrugada. Nenhum familiar presenciou a ação criminosa. 

    Um adolescente deixou cair uma camisa dentro da casa da menina e foi apontado como o principal suspeito do crime. Após ser detido, ele indicou o local onde o corpo da menina estava enterrado e ainda disse que teve ajuda de comparsas. Para a polícia, ele alegou que estava drogado. 

    O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil

    Leia Mais 

    Acusada de matar e queimar a mãe é condenada a 25 anos de prisão

    Suspeito de cometer assaltos morre após cair de motocicleta em Manaus

    Homem acusado de estupro contra a própria mãe é preso, em Manaus