Fonte: OpenWeather

    Decisão


    Menor suspeito de matar criança indígena é transferido para Manaus

    A transferência foi solicitada por conta de Barreirinha não possuir estrutura ou casa de abrigo para internação de adolescentes autores de atos infracionais

    A decisão atende uma solicitação do delegado de Polícia Civil do município de Barreirinha
    A decisão atende uma solicitação do delegado de Polícia Civil do município de Barreirinha | Foto: Divulgação

    Barreirinha -  O adolescente, de 16 anos, suspeito de participar da morte da menina indígena, de 5 anos, da etnia Sateré-Mawé, na aldeia Nova Vida, em Barreirinha (distante 331 quilômetros da capital) será transferido para Manaus, nesta quinta-feira (26). A determinação foi  é da juíza de direito titular da Vara Única da Comarca do município, Larissa Padilha Roriz Penna.

    A decisão atende uma solicitação do delegado de Polícia Civil do município de Barreirinha, e em acordo com o parecer do Ministério Público, em virtude de a cidade não dispor de estrutura ou casa de abrigo para internação de autores de atos infracionais.

    O adolescente de 16 anos deverá ser internado provisoriamente em um Centro Socioeducativo da capital.

    O caso

    A criança vítima do crime, segundo relatos apresentados à autoridade policial, foi levada de casa por volta das 2h da manhã, enquanto a mãe dormia. Horas depois, a menina foi encontrada morta, com sinais de estupro.

    O adolescente que será encaminhado para internação provisória em Manaus foi apreendido porque, conforme a polícia, teria assumido a prática dos atos infracionais depois que foram encontrados pertences dele na casa da vítima.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais

    Indígena de 5 anos é raptada, estuprada e morta em aldeia no Amazonas

    Mais dois envolvidos na morte de criança indígena são presos no AM