Fonte: OpenWeather

    Execução


    Após denunciar traficante, jovem é executado com 11 tiros em Manaus

    Segundo a polícia, um amigo da vítima, que não teve o nome divulgado, precisou se fingir de morto para salvar a própria vida

    A vítima foi morta com 11 tiros dentro do próprio veículo.
    A vítima foi morta com 11 tiros dentro do próprio veículo. | Foto: Divulgação

    Manaus - Deivid Martins de Oliveira, de 21 anos, foi executado com, pelo menos, 11 tiros na madrugada desta segunda-feira (14), no residencial Viver Melhor, bairro Lago Azul, Zona Norte de Manaus. Segundo a polícia, um amigo da vítima, que não teve o nome divulgado, presenciou a ação criminosa e teve que se fingir de morto para salvar a própria vida.

    Testemunhas relataram à polícia que  Deivid foi atacado logo após ter deixado um outro amigo no conjunto residencial, os atiradores colidiram propositalmente contra o carro dele, modelo Classic.

    Carro da vítima foi colidido propositalmente pelos executores
    Carro da vítima foi colidido propositalmente pelos executores | Foto: Divulgação

    Após terem causado o acidente, os executores desceram do veículo em que estavam, modelo Celta, e efetuaram vários disparos contra a vítima e seu amigo. Deivid não resistiu e morreu na hora, enquanto o amigo sobreviveu porque se fingiu de morto.

    O impacto da batida entre os veículos foi tão grande que o para-choque do Celta ficou no local do crime, e o carro precisou ser abandonado pelos criminosos em outra via do residencial Viver Melhor.

    Carro usado pelos criminosos foi abandono a poucos metros do local do crime
    Carro usado pelos criminosos foi abandono a poucos metros do local do crime | Foto: Divulgação

    Ainda conforme testemunhas, o homicídio de Deivid teria sido encomendado após ele ter realizado uma suposta denúncia anônima contra um traficante conhecido como “Feroz”, que comando o comércio de drogas na região da comunidade Parque Riachuelo, na Zona Oeste da capital.

    O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). 

    Leia mais

    Após briga em festa, homem é morto a tiros na AM-010

    Mãe abandona filho de seis meses em lixeira na Zona Leste

    Motorista de aplicativo é esfaqueado durante corrida, em Manaus