Fonte: OpenWeather

    Prisão


    Empresário preso matou ex-funcionário que foi trabalhar em concorrente

    A vítima estava trabalhando em uma nova empresa quando foi abordada pelos ex-patrões. Anderson foi acusado de roubar clientes

    William negou que tenha participado do crime e acusou o primo | Foto: Divulgação

    Manaus - William M. C., de 33 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (2),no bairro Zumbi dos Palmares, na Zona Leste de Manaus, em cumprimento a mandado de prisão pelo crime de homicídio. Ele é suspeito de envolvimento na morte do ex-funcionário dele, identificado como Anderson da Silva e Silva, que tinha 32 anos. O crime ocorreu em outubro do ano passado. 

    Conforme o delegado Márcio André, do 25° Distrito Integrado de Polícia (DIP), Anderson trabalhava em uma empresa de telecomunicações que pertencia a William e ao primo dele, o Luan Miranda de Melo, de 29 anos, que está foragido. 

    "No dia do crime, Anderson estava fazendo uma manutenção na rede de internet da nova empresa em que trabalhava e acabou sendo abordado pelos ex-patrões. A vítima foi questionada sobre o que estava fazendo no local e, inclusive, foi cogitado que ele estava roubando clientes da empresa dos suspeitos.  O que consta no procedimento é que Anderson havia pedido demissão e foi ameaçado por William e Luan após a saída", explicou o delegado. 

    Anderson acabou sendo surpreendido por um deles que efetuou tiros. Ele ainda tentou correr e foi cercado pelo outro que atirou novamente, segundo o titular do 25° DIP. Pelo menos três tiros teriam acertado a vítima que não resistiu aos ferimentos.

    "Recebemos a informação do paradeiro de William e ele estava aqui na área do 25° DIP. Checamos a informação e prendemos o suspeito. Ele negou a participação e jogou a autoria do crime para o primo", relatou a autoridade policial. 

    William será levado à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde irá prestar esclarecimentos e posteriormente deve ficar à disposição da Justiça.

    Veja o momento que o suspeito chega à delegacia:

    Capa do Vídeo
    | Autor: