Fonte: OpenWeather

    Violência


    Facção mata parentes de um dos suspeitos que executou jovem no AM

    Segundo as investigações, a facção decidiu retaliar o suspeito que matou a adolescente e usou a sigla do Comando Vermelho para confundir a polícia; confira

     

    O caso pode ter ligação com a morte de Cristiane
    O caso pode ter ligação com a morte de Cristiane | Foto: Divulgação

    Itapiranga - Antônio Monteiro dos Santos, de 19 anos,  e Loureval Fonseca de Morais, de 36 anos, foram assassinados a tiros na tarde de quarta-feira (17), em Itapiranga, a 226 quilômetros de Manaus. Segundo a polícia, é provável que a morte dos dois tenha ligação com o assassinato da adolescente Cristina Guimarães, de 17 anos, que foi estuprada e executada no último sábado (13).

    De acordo com as autoridades, os dois rapazes foram encontrados em um riacho localizado no quilômetro 38, da estrada da Várzea, na zona rural do município. Eles estavam amarrados, e cercados de cápsulas de munição.

    Conforme o delegado Aldiney Nogueira, o caso pode ter ligação com a morte de Cristiane. É provável que as informações postadas pelos criminosos nas redes sociais, na qual eles assinam com a sigla da facção criminosa Comando Vermelho (CV), possam ter sido usadas para tentar confundir as investigações do homicídio da adolescente.

    "Nas postagens era apontado que uma organização criminosa era a responsável pela morte da jovem. No entanto, as apurações apontaram que os posts foram forjados, e como forma de retaliação, a facção mandou matar o suspeito inicial [da morte da adolescente], conhecido como “Licinho”, mas como ele não foi encontrando, os membros da organização criminosa ordenaram a morte de Antônio e Lorival, ambos parentes de "Licinho", explicou o delegado.

      

    Suspeitos teriam utilizado sigla de facção criminosa para despistar a polícia.
    Suspeitos teriam utilizado sigla de facção criminosa para despistar a polícia. | Foto: Reprodução/Internet

    Os corpos dos dois homens foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), onde passarão por exame de necropsia. A Polícia Civil segue investigando o caso.

    Relembre o caso 

    Cristiane Guimarães, de apenas de 17 anos, foi dopada, estuprada e assassinada no último sábado (13), em Itapiranga.

    Em um post compartilhado no Facebook, a jovem pede desculpas aos pais e aos filhos, e descreveu os nomes dos suspeitos que a violentaram e a mataram a tiros.

    “Venho aqui para me despedir de todos. Vou morrer daqui a pouco. O Licinho e o Campanga me estupraram uma noite inteira. Eles vendem droga e drogam a gente e depois estupram e batem.  (Licinho, filho da macumbeira Iza e campanga Weliton). O Licinho me coronhou com uma arma 38. Me perdoa pai me perdoa mãe me perdoa meus filhos. Saiam dessa vida loka (sic)”, escreveu Cristiane.

     

    Adolescente foi dopada, estuprada e assassinada
    Adolescente foi dopada, estuprada e assassinada | Foto: Reprodução/Internet

    Depois de assassinarem Cristiane a tiros, os criminosos usaram o perfil dela na rede social, para darem as coordenadas sobre o local onde abandonaram o seu corpo. Eles ainda assinaram a sigla da facção criminosa Comando Vermelho (CV) no fim da mensagem.

    "O corpo está no igarapé do puraquer, atrás do cosmo tem uma picarreira. No lado da picarreira tem um ramal, entrar no ramal, pega o da esquerda e vai direto (...) CV.", detalharam os bandidos.

    Leia mais

    Macabro: cabeça humana é encontrada dentro de sacola preta na Compensa

    Dois suspeitos de assassinatos são presos em ações da DEHS em Manaus

    Dois homens são assassinados depois de tiroteio no Santo Agostinho