Fonte: OpenWeather

    Violência contra a mulher


    Homem é suspeito de matar esposa estrangulada na Zona Sul de Manaus

    O suspeito alegou que esposa estava se recuperando da Covid-19 e com falta de ar. Ele ainda levou a mulher até uma base do Samu, mas ela já estava morta

     

    Corpo foi levado para base do Samu, localizada na Bola da Suframa, Distrito Industrial,
    Corpo foi levado para base do Samu, localizada na Bola da Suframa, Distrito Industrial, | Foto: Divulgação

    Manaus - A industriária Viviane Araújo de Sena, de 34 anos, morreu na noite de quinta-feira (18), por volta das 21h05, após ser vítima de estrangulamento. O caso aconteceu na casa onde ela morava na rua Senador Fábio Lucena, no bairro Mauazinho, na Zona Leste de Manaus. O esposo dela, identificado como Francisco Antônio Lima da Silva, de 29 anos, foi preso apontado como principal suspeito do crime.

    Conforme a polícia, Francisco levou a vítima até a base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), localizada na Bola da Suframa, Distrito Industrial, para que ela recebesse atendimento médico, porém Viviane já estava morta. 

    A Polícia Militar informou que o homem chegou ao local falando que a esposa estava esposa estava se recuperando da Covid-19, mas com falta de ar. O suspeito ainda alegou que a industriária teve um ataque e havia se machucado. 

    No entanto, um médico constatou marcas de agressões na região do pescoço e acionou a polícia.  Francisco acabou sendo preso no local. Dentro da viatura, o suspeito chorou e afirmou que não matou a esposa e que a amava, além de pedir que ela voltasse para ele. 

    A motivação da morte de Viviane ainda é desconhecida para polícia. O corpo dela foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), que apontou a causa da morte como estrangulamento.

    O suspeito foi encaminhado à Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM) que deve investigar o caso. 

    Leia mais 

    Casal é preso por matar e comer cães e gatos em Manaus; veja vídeos

    PM acusado de homicídio de trans tem prisão preventiva decretada

    Homem é executado com oito tiros em via pública no Monte Sião