Fonte: OpenWeather

    Latrocínio


    Vídeo: cabeleireiro luta com ladrões e acaba morto a facadas em Manaus

    Segundo a polícia, a vítima reagiu a um assalto dentro da própria casa, lutou com dois suspeitos, mas foi atingida com duas facadas próximas ao peito

     

    Antônio Carlos não tinha familiares em Manaus
    Antônio Carlos não tinha familiares em Manaus | Foto: Suyanne Lima / reprodução

    Manaus - O cabeleireiro Antônio Carlos Martins Dias, que tinha 49 anos, foi assassinado a facadas na madrugada desta segunda-feira (1º), por volta das 1h, na avenida H, do conjunto Oswaldo Frota, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. Ele reagiu à um assalto e travou luta corporal com dois suspeitos, segundo a Polícia Militar. A vítima foi atingida com duas facadas próximas ao peito.

    Moradores da área relataram ao Em Tempo que a vítima estava acompanhada de um amigo quando o crime aconteceu. Os dois suspeitos chegaram em um veículo modelo Volkswagen Gol, de cor preta, de placas não identificadas. Na ação criminosa, uma televisão de 55 polegadas foi levada da casa da vítima. 

    No local onde ocorreu o crime, moradores estão sem acreditar que o cabeleireiro foi assassinado. Ele trabalhava em um salão a metros de distância da casa onde morava sozinho. Vindo do Maranhão, Antônio Carlos não tinha familiares em Manaus e sempre contou com o apoio dos vizinhos.

    "Todo mundo aqui na rua o conhecia. Ele era um homem muito trabalhador. É uma barbaridade isso que fizeram com ele, infelizmente mais uma vítima da violência. Acreditamos que seja alguém conhecido que fez isso", contou o morador Nelson Salazar.  

    Veja a live no local do crime 

    Outros roubos

    Uma amiga de Antônio identificada apenas como "Leide", relatou ao Em Tempo que o cabeleireiro já tinha sido roubado outras vezes. 

    "Ele já não aguentava mais ser roubado e entravam de dia. Dessa vez é suspeito, pois ele abriu a porta da própria casa e são três fechaduras. Ele não merecia morrer desse jeito, ele era muito querido aqui no bairro e trabalhava de domingo a domingo. É inaceitável", declarou a vizinha e amiga da vítima. 

    Ainda conforme o depoimento dela, Antônio era homossexual e costumava receber visitas. Ele não tinha desavenças na área. 

    "Sempre o alertava sobre a questão dessas amizades. Era um entra e sai da casa dele. Mandava ele tomar cuidado, mas acho que ele não via maldade nas pessoas. Entrava quem queria na casa dele. Infelizmente tiraram a vida dele dessa forma cruel. Só pedimos Justiça agora", clamou. 

    Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) estiveram no local do crime na manhã desta segunda-feira (1°) recolhendo mais detalhes para as investigações do caso. 

    O corpo de Antônio Carlos foi levado à sede do Instituto Médico Legal (IML) e deve passar por exame necroscópico. Vizinhos acreditam que o corpo deve ser transportado ao estado do Maranhão, onde mora a família do cabeleireiro. 

    A Polícia Civil investiga o caso. 

    Leia mais 

    Homem tenta correr da morte, mas é executado por criminosos em Manaus

    Pescador é assassinado pelo primo a mando do irmão no Amazonas

    "Quer ser veado"; mãe amarra e tortura filha em Rio Preto da Eva