Fonte: OpenWeather

    Caso Lohanny


    DEHS prende três envolvidos na morte de criança de 8 anos em Manaus

    De acordo com as investigações, os suspeitos ainda tentaram despistar a polícia. O trio matou um outro homem e deixou um cartaz para tentar incriminá-lo

     

    Criança morreu dentro de casa
    Criança morreu dentro de casa | Foto: Divulgação

    Manaus - Jordan dos Santos Vaz, de 21 anos, Emerson Leão Gonçales, de 24 anos e Wilhames Felipe Teixeira de Souza, de 28 anos, foram presos durante a tarde desta segunda-feira (15) e manhã desta terça (16), em Manaus. O trio é apontado pela polícia como envolvido na morte de Lohanny Remígio Nascimento, de 8 anos, ocorrido no último domingo (14).

    Na tarde desta segunda, um dos suspeitos já havia sido preso, segundo o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Charles Araújo, informou durante coletiva de imprensa. A prisão preventiva dos três também havia sido decretada.

    "A população foi muito valiosa com informações sobre o paradeiro desse suspeito", disse. Os outros dois homens se apresentaram voluntariamente na delegacia, acompanhados de um advogado. Todos os suspeitos negam participação no crime.

    O titular também confirmou que, apesar das negações, as investigações apontam para o envolvimento dos três presos.

    Cortina de fumaça

    Apesar de um homem ter sido executado e apontado pelo crime, nesta segunda, não há fatos que sustentem a participação dele na morte da criança. "Temos a suspeita que os três suspeitos podem ter sido os envolvidos na execução desse homem, como uma cortina de fumaça", explicou Charles Araújo.

    Assalto frustrado

    As circunstâncias do assalto que resultou na morte de Lohanny também foram esclarecidas.

    "Houve um assalto frustrado, nesse assalto, um dos indivíduos foi detido pela população. Outros dois suspeitos voltaram para recuperar o primeiro homem, e, munidos com armas, dispararam contra a população. Infelizmente, um dos tiros ceifou a vida de Lohanny", explicou o titular Charles Araújo.

    Falso roubo

    A motocicleta utilizada nesse assalto e que foi apreendida pela polícia, segundo a delegada Marília Campello, era de posse de um dos parceiros dos suspeitos.

    A moto havia sido apreendida pela polícia, e o dono da mesma havia registrado roubo.

    "O dono da moto foi instruído a prestar queixa de roubo, mas, na realidade, havia emprestado o veículo para esse assalto", esclareceu Marília. O homem deve responder por falsa comunicação de crime.

    Os outros três suspeitos irão responder por homicídio qualificado tentado e consumado e roubo majorado e consumado. As diligências devem continuar da DEHS.

    Assista a entrevista com o delegado