Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Ajudante de pedreiro é executado com seis tiros no Jorge Teixeira

    ´Dois criminosos em uma moto se aproximaram do ajudante de pedreiro, e efetuaram os disparos de arma de fogo contra ele

     

    O corpo do rapaz foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia
    O corpo do rapaz foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia | Foto: Ayrton Senna Gazel

    Manaus - O ajudante de pedreiro Ronildo Pereira da Silva, de 26 anos, foi executado com seis tiros, na noite deste sábado (10), no bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus. Segundo a polícia, a suspeita é que o homicídio do jovem tenha sido motivado por dívidas com o tráfico de drogas. 

    Era por volta das 22h30, quando dois criminosos em uma moto se aproximaram do ajudante de pedreiro, e efetuaram os disparos de arma de fogo contra ele. O rapaz foi atingido por um tiro no rosto, dois nos braços e três na barriga. Ronildo não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. 

    De acordo com testemunhas de familiares da vítima à 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), momentos antes do crime, dois homens haviam ido até a casa de Ronildo a sua procura, mas ele não estava. Pouco tempo depois, o jovem foi encontrado pelos criminosos na rua Gergelim, onde foi assassinado.

    Ainda conforme a polícia, a principal suspeita é de que a morte de Ronildo tenha sido motivado por dívidas com o tráfico de drogas. Entretanto, ainda não se sabe se a vítima apenas consumia entorpecentes ou se vendia drogas e estava devendo os seus fornecedores. 

    O corpo do rapaz foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia. A autoria e circunstâncias do caso deverão ser investigadas pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Leia Mais:

    Reféns acionam polícia trancados em banheiro de loja em Manaus

    Filho tenta matar mãe a facadas no bairro Ouro Verde na zona Leste

    Bandidos assaltam loja e fazem reféns no bairro Cidade Nova