Fonte: OpenWeather

    Boletim de Ocorrência


    Manifestante denuncia agressão da PM em ato contra Bolsonaro

    A manifestante, que é professora de história, foi agredida no momento em que participava do ato contra o título de cidadão amazonense concedido a Bolsonaro por deputados estaduais do Amazonas

     

    A manifestante registrou BO no 10º DIP
    A manifestante registrou BO no 10º DIP | Foto: Reprodução

    MANAUS - A professora Beatriz Carvalho registrou um boletim de ocorrência (B.O) contra o policial militar que a agrediu, enquanto ela participava de uma manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro, na manhã desta sexta-feira (23), durante a inauguração da segunda etapa do Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, na Zona Centro-Oeste da capital.

    Ao EM TEMPO, a professora, que leciona história na rede estadual, relatou que formalizou a queixa no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e planejou ir à Corregedoria-Geral do Sistema de Segurança Pública denunciar o caso. A agressão ocorreu no momento em que Beatriz participava de um ato contra o título de cidadão amazonense concedido a Bolsonaro por deputados estaduais do Amazonas. 

    "Ele [o PM] me empurrou e eu acabei caindo e ficando com ferimentos na mão e no braço. Infelizmente foi um episódio que não deveria ocorrer, mas espero que esse policial seja identificado e legalmente punido", afirmou a professora.

     

    Um vídeo, gravado por outros integrantes do grupo que realizava o protesto, mostra o momento em que a educadora aparece segurando uma parte do cartaz, na tentativa de exibi-lo, mas é empurrada por um PM e acaba caindo no chão.

    Confira o vídeo:

    | Autor: Reprodução
     

    O que diz a PM-AM

    O EM TEMPO solicitou nota sobre o caso à Polícia Militar, mas ainda não obteve retorno.

    Leia mais

    ‘Imaginem a pandemia com Haddad presidente’, ataca Bolsonaro em Manaus

    Vídeo: manifestante contra Bolsonaro é agredida por policial em Manaus

    Bolsonaro recebe título de Cidadão Amazonense das mãos de Wilson Lima