Fonte: OpenWeather

    Justiçamento


    Justiceiro mata suspeito de cometer assaltos na Zona Norte de Manaus

    Após ser baleado, o suspeito ainda tentou fugir na garupa de uma moto, mas acabou caindo na rua e foi abandonado pelo comparsa

     

    O jovem morreu com dois tiros
    O jovem morreu com dois tiros | Foto: Reprodução

    MANAUS - William Gonçalves, de 18 anos, foi assassinado com dois tiros, por um justiceiro, na noite de sexta-feira (30), no bairro Cidade de Deus, zona Norte de Manaus. Segundo a polícia, o jovem estaria cometendo assaltos na capital.

    Testemunhas informaram à polícia que o rapaz teria sido baleado durante um roubo. Mesmo ferido, William ainda tentou fugir com o comparsa, na garupa de uma motocicleta, mas acabou caindo na rua Nossa Senhora do Sameiro, e foi abandonado pelo cúmplice.

    Ainda segundo as autoridades, o jovem ficou agonizando em via pública. Entretanto, instantes depois, uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel Urgente) foi acionada, e ainda o levou ao Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, zona Leste, mas ele não resistiu e morreu antes de chegar na unidade de saúde.

    O justiceiro responsável pelo assassinato de William ainda não foi identificado. O corpo do jovem foi removido ao Instituto Médico Legal (IML), onde deverá passar por exame de necropsia. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deverá investigar o caso. 

    Justiçamento é crime

    Segundo o delegado Marcos Arruda, do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), fazer justiça com as próprias mãos é previsto como crime de exercício arbitrário das próprias razões, presente no artigo 345 do CPB.

    “Justiça com as próprias mãos é uma conduta proibida, não aceita e não incentivada pelo sistema jurídico brasileiro, capitulada como infração penal, no hall dos crimes contra a administração da Justiça.

    Por exemplo, caso um indivíduo sofra uma agressão e espere alguns dias para se preparar e revidar, isso caracteriza-se como justiça com as próprias mãos, pois a ameaça não é atual ou iminente”, explica Arruda. 

    Leia mais

    Homem é executado a tiros na Alameda Cosme Ferreira

    Dois dos três executados em lanche no Centro são identificados no IML

    Operação ‘Pela Vida’ flagra motoristas alcoolizados na Ponta Negra