Fonte: OpenWeather

    Prisão


    Mãe que prostituiu filhas junto com sargento da PM é presa em Manaus

    As crianças têm 8 e 11 anos de idade e sofriam abusos desde os três anos de idade

     

    A Operação Medusa resultou nas prisões de três pessoas
    A Operação Medusa resultou nas prisões de três pessoas | Foto: Ana Gadelha

    Manaus- A mãe de duas crianças de 8 e 11 anos que estavam sendo 'vendidas' pela mulher e pelo próprio pai delas, um sargento da reserva da Polícia Militar, também foi presa pela Polícia Civil do Amazonas, nesta terça-feira (18). A mulher era considerada foragida até o final da manhã de hoje e conforme informações preliminares, ela se apresentou na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

    Nesta manhã, a equipe da especializada deflagrou a operação "Medusa", que resultou na prisão do pai das meninas, um sargento da reserva da Polícia Militar e um comerciante de 50 anos em bairros distintos na Zona Norte de Manaus. A Polícia Civil confirmou que a mãe delas foi presa horas depois, no entanto, as circunstâncias da prisão ainda não foram informadas.

      Os três têm mandados de prisão expedidos pelos crimes de estupro de vulnerável, exploração sexual comercial e favorecimento à prostituição  

    Conforme a delegada Joyce Coelho, as vítimas estavam sofrendo abusos desde os três anos cometidos pelo pai e a mãe era responsável por negociar os abusos também com um comerciante de 50 anos.  As meninas passaram uma semana em uma área de ramal desaparecidas na companhia do atual padrasto, porque ele tentou salvá-las de um novo abuso sexual que estava sendo planejado pela mãe em paceria com o comerciante. 

    "

    "O relato da criança, inclusive, diz que a primeira vez em que ela foi abusada pelo comerciante, ela estava com fome e com o valor de R$ 20, pago pelo criminoso, ela comprou arroz, feijão e uma sandália pois estava descalça. A mulher ainda incentivou a filha a se encontrar novamente com o suspeito, por alegar que ela devia um favor a ele. Tanto a mulher, quanto o pai das meninas atuavam na exploração sexual das meninas", informou a delegada. "

    Joyce Coelho, Delegada da DEPCA

     

    Os presos foram apresentados na sede da Depca e serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT) localizado no quilômetro oito da Rodovia Federal BR-174. 

    Leia Mais

    Tia acusa mãe de vender meninas que sumiram no AM

    Às vésperas do Natal, filhas de sargento da PM somem em mata da BR-174


    Polícia segue buscas por irmãs que sumiram com padrasto no Amazonas