Fonte: OpenWeather

    Golpe


    Mulher engana 50 pessoas com falsa venda de pacotes de viagens no AM

    Além do prejuízo financeiro, as vítimas tiveram os sonhos frustrados. Parte do grupo procurou a delegacia nesta sexta-feira (21)

     

    As vítimas denunciaram o caso à Polícia Civil
    As vítimas denunciaram o caso à Polícia Civil | Foto: Divulgação

    Manaus - Muitos brasileiros trabalham o ano todo juntando dinheiro para realizar a viagem dos sonhos. Vista à beira mar e passeios eram parte dos itens prometidos por uma mulher identificada como Nayana Maciel, acusada de aplicar o "golpe da passagem aérea" e enganar, pelo menos, 50 vítimas, com a falsa venda de viagens. Além do prejuízo financeiro, as vítimas tiveram os sonhos frustrados. 

    Na manhã desta sexta-feira (21), um grupo de seis vítimas foi para a frente do 15° Distrito Integrado de Polícia (DIP), com cartazes com a foto da mulher e pedidos de Justiça. A maioria deles comprou as passagens aéreas no início da pandemia da Covid-19 e até hoje não viajaram e nem obtiveram o dinheiro de volta. As vítimas alegam ainda serem ameaçadas pela mulher que está sendo procurada por várias pessoas que também foram enganadas. 

    Uma das vítimas foi o industriário Mustafa Souza, de 57 anos, a esposa dele foi atraída pela golpista, após ganhar um suposto sorteio realizado na página dela em redes sociais. Para que a esposa não viajasse sozinha até Fortaleza - CE, o caldeireiro decidiu comprar uma passagem para realizar o sonho de ver o mar. Foi assim que ele pagou R$ 1,2 mil para Nayane e caiu no golpe. 

      "Ela prometia vista à beira mar e dizia que a gente iria se hospedar na praia. Um verdadeiro sonho, as férias tão esperadas. Chegou no dia da viagem não tinha passagem nenhuma e ela alegou que era devido a pandemia. A gente sonha em conhecer um lugar bonito e infelizmente passa por esse tipo de situação. Não é só eu, já tem pelo menos 50 vítimas. Descobrimos que ela está em Fortaleza, mas devido a pressão se mudou e está fugindo", relatou Mustafa.  

    A técnica contábil, Kécia Fernandes, de 39 anos, também foi vítima do mesmo golpe. Ela foi atraída por publicações de passagens em uma rede social e adicionada a um grupo, onde as vítimas compraram as passagens falsas. 

    "Paguei R$ 1,9 mil para viajar com meu esposo e minhas duas filhas. Quando chegou próximo a viagem, a golpista remarcava e prolongava utilizando a pandemia como pretexto. Fui adicionada em um grupo e várias pessoas também foram vítimas desse golpe. Ela já ameaçou muitos de nós e agora que ela sabe que estamos atrás dela, está fugindo. Até o sonho de atletas, ela utilizou para aplicar golpes", detalhou Fernandes. 

    O caso foi denunciado à Polícia Civil do Amazonas, que deve adotar as medidas cabíveis. A reportagem solicitou nota do órgão para saber do andamento das investigações e aguarda resposta. 

    Leia mais

    Jovens aplicavam golpe da falsa carta de crédito em Manaus

    PC alerta sobre golpes de falso financiamento

    Estelionatário é preso por aplicar golpes pelo WhatsApp em Manaus