Fonte: OpenWeather

    Remoção


    Detento do semiaberto morre em hospital após ser baleado em Manaus

    O suspeito foi baleado na comunidade Parque das Nações

     

    O caso é investigado pela Polícia Civil
    O caso é investigado pela Polícia Civil | Foto: Divulgação

    Manaus - Mesmo após lutar pela vida por dois dias internado em um hospital, o detento do regime semiaberto Jackson Pablo Gouvea Neves, de 27 anos, não resistiu aos ferimentos de disparo de arma de fogo e morreu em Manaus. O corpo dele deu entrada na madrugada desta segunda-feira (24), na sede do Instituto Médico Legal (IML).

    Conforme a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Jackson era monitorado por tornozeleira eletrônica e foi baleado no sábado (22), na rua Cuba, no comunidade Parque das Nações, no bairro Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus. 

    Ele chegou a ser socorrido e levado ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, naquela mesma zona, onde permaneceu internado por dois dias. A polícia identificou que Jackson possuía, ainda, um mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas.

    O corpo dele foi removido pelo IML e as circunstâncias do crime serão investigadas pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O crime pode ser um acerto de contas do tráfico de drogas. 

    Outro caso

    Odaires da Silva Borges, de 31 anos, foi executado com oito tiros enquanto jogava baralho na rua Rio Branco, na comunidade Monte Sião, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

    O caso aconteceu na noite de quinta-feira (20), quando o homem foi surpreendido por criminosos. As cartas de baralho ficaram espalhadas pela via pública ao lado do corpo. A vítima era detento do regime semiaberto, tinha passagem na polícia por roubo e usava tornozeleira eletrônica. 

    Leia Mais 

    Detento do regime semiaberto é perseguido e morto a tiros na Zona Sul

    Detento do regime semiaberto é executado com tiro no peito no Galiléia

    Homem é executado na frente de casa por pistoleiros no Jorge Teixeira