Fonte: OpenWeather

    DEHS


    Trio ordenou morte de rival no dia do aniversário em Manaus, diz PC

    Segundo a Polícia Civil, os suspeitos planejaram o assassinato em um "tribunal do crime"

     

    O trio capturado foi capturado no bairro Crespo
    O trio capturado foi capturado no bairro Crespo | Foto: Suyanne Lima

    Manaus - A morte de Wanderlison de Sá Gonçalves, de 43 anos, ocorrida no dia 5 de maio deste ano, foi planejada em um “tribunal do crime”, onde pessoas envolvidas no tráfico de drogas escolhem quem deve morrer e quem deve viver. E conforme a Polícia Civil, o veredito para o assassinato partiu de três suspeitos que foram presos nesta quarta-feira (23). 

    O trio capturado foi identificado como Emerson da Silva Moreira, de 23 anos, e o casal Marilene Gomes Arruda, de 34 anos, e Orlando Castro do Nascimento, de 33 anos. Eles foram presos pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus. 

    Trafico de Drogas

    "

    Ao longo das investigações identificamos que Wanderlison foi morto porque esse trio acreditava que ele estava vendendo drogas para integrantes de outra facção criminosa. Eles se reuniram em uma casa, onde realizaram o ‘tribunal do crime', e convocaram dois atiradores para matar a vítima. A vítima também era envolvida com o tráfico "

    explicou o delegado Charles Araújo, titular da DEHS

     
    | Autor:
     

    A autoridade policial explicou que o casal cedeu o local onde foi planejada a morte da vítima e Emerson foi o responsável por levar os atiradores até onde Wanderlison estava.

    “Prendemos ainda uma quarta pessoa durante a ação que também é envolvida nesse grupo criminoso e estava com drogas. No momento ainda não temos indícios da participação dele no crime. Mas estamos procurando mais uma pessoa que foi o atirador. Ainda não iremos divulgar a identidade dele para não atrapalhar as investigações. A morte realmente tem tudo haver com o tráfico de drogas”, destacou Araújo.

    Trio se defende 


      Os suspeitos chegaram na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e em palavras à imprensa alegaram terem sido injustiçados.  

    Capa do Vídeo
    Suspeito sendo conduzidos à DEHS | Autor: Suyanne Lima
     

    “Eu não matei ninguém. Eu tenho dois filhos, nos pegaram covardemente na nossa casa, eu e minha esposa estávamos dormindo. Isso é uma injustiça”, alegou Orlando ao chegar na delegacia.

    O trio responderá por homicídio e ficará à disposição da Justiça na Central de Recebimento e Triagem (CRT) no quilômetro oito da rodovia federal BR-174.

    O crime 

    Waderlison Gomes foi executado com cinco tiros nas costas enquanto comemorava o próprio aniversário com amigos, em um bar, localizado na rua Piauí, bairro Morro da Liberdade, Zona Sul da capital amazonense.

    Segundo informações da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima estava bebendo com amigos no bar quando foi abordada por dois homens em uma moto. Waderlison ainda tentou fugir, mas acabou baleado e não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

    Leia mais

    Pistoleiros invadem quitinete e matam ex-presidiário no Alvorada 

    Dupla em moto mata jovem com tiro no peito no Jorge Teixeira

    Mãe é morta a facadas e tem cabeça arrancada pelo filho em Manaus