Fonte: OpenWeather

    Estupro de Vulnerável


    “Taradão da UPA” é preso por abusar sexualmente de pacientes em Manaus

    O criminoso ainda tentou jogar a culpa para a vítima, informando que ela consentiu com o ato em Manaus

     

    O suspeito foi preso na noite de quarta-feira (23), na casa onde mora
    O suspeito foi preso na noite de quarta-feira (23), na casa onde mora | Foto: Reprodução

    Manaus - Crimes sexuais ocorridos contra mulheres no Amazonas de janeiro a julho de 2020, foram contabilizados 132 estupros em crianças de zero a 11 anos na capital amazonense. Esta é a faixa etária mais vulnerável e com maior número de casos. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Mulheres de todas as idade também sofrem por um crime que marca toda a vida. 

    O técnico de enfermagem John Eudes Lima Rodrigues, de 26 anos, com dever de cuidar dos pacientes, se aproveitou da vulnerabilidade de duas pacientes de 24 anos e 37 anos para cometer abusos sexuais. Ele é conhecido como o "Taradão da UPA" e foi preso durante ação policial do 20° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Ele atuava na UPA localizada no bairro Campos Sales, bairro Tarumã, zona Oeste de Manaus. 

    O suspeito foi preso na noite de quarta-feira (23), na casa onde mora situada no bairro Coroado, na Zona Leste de Manaus, em cumprimento a mandado de prisão temporária pelo crime de estupro de vulnerável.

    Confirme a delegada Kelene Passos, titular do 20° DIP, os crimes ocorreram em datas distintas, sendo um no dia 31 de outubro do ano passado o outro no dia 31 de maio deste ano. O homem teve o mesmo modo de atuação nos dois casos.

    "

    O técnico em enfermagem ficava a sós com as mulheres que chegavam na unidade hospitalar e se aproveitava da vulnerabilidade dessas pacientes para cometer o crime. Ele aplicava medicamentos que faziam as vítimas dormir por alguns instantes, momento em que ele praticava os atos libidinosos. Uma dessas vítimas estava debilitada com Covid-19 e a outra foi levada para exame de urina e já acordou no chão sendo estuprada "

    Kelene Passos, delegada

     

    A autoridade policial destacou que suspeito negou o primeiro crime e no segundo delito confessou ter cometido o ato sexual, mas tentou jogar a culpa para a vítima informando que ela consentiu.

    "A vítima entrou na unidade hospitalar carregada em péssimas condições de saúde e tomou remédios fortes. Uma pessoa dessa que comete crimes com duas pessoas em menos de seis meses, possivelmente já realizou isso antes. Por isso estamos divulgando essa ação para que caso haja demais vítimas elas compareçam à delegacia ", detalhou a delegada.

      O mandado em nome de John foi expedido no dia 22 de junho deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da Central de Inquéritos.  

    John Eder irá responder pelo crime de estupro de vulnerável, devido ao fato das vítimas estarem dopadas. Após o procedimentos cabíveis, eles serão levados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde irá ficar à disposição.

    Veja o vídeo:

    Veja o vídeo | Autor: Reprodução
     


    Leia mais:

    Em Manaus, pai estuprava filha e mãe pedia segredo da criança

    Menina de 10 anos fala de estupro: "Acho que estou grávida do meu tio"