Fonte: OpenWeather

    Intervenção


    Militares do Exército impedem linchamento e fuga de suspeito em Manaus

    Comboio do 1º BIS estava a caminho de base militar em Rio Preto da Eva, quando houve a intervenção na ocorrência

      

    Comboio estava a caminho de base militar
    Comboio estava a caminho de base militar | Foto: Divulgação

    MANAUS - Os manauaras que saíram de casa, na manhã desta sexta-feira (25), e tiveram de trafegar pela avenida Torquato Tapajós, na zona Norte de Manaus, foram obrigados a enfrentar um longo engarrafamento, causado pela ação de justiceiros que agrediram, em uma das pistas da via, um suspeito de cometer assaltos na região. 

    Soldados do Exército Brasileiro (EB), que seguiam para uma base militar, presenciaram a cena de violência e impediram o linchamento do homem, que não teve o nome divulgado.

      De acordo com o Comando Militar da Amazônia (CMA), era por volta das 7h50, quando o comboio de viaturas militares do 1º Batalhão de Infantaria de Selva (Aeromóvel), estava em deslocamento para a Base de Instrução Boina Rajada, em Rio Preto da Eva, a 78 quilômetros da capital, e ficou preso no congestionamento da avenida.  

    Ao perceberem que o suspeito estaria sendo violentamente agredido por populares, os militares controlaram o tumulto, imobilizaram o suspeito e auxiliaram no controle do trânsito na localidade. 

    Ainda conforme a nota do CMA, um policial militar à paisana, que chamou o reforço de mais PM's., para que todos os procedimentos legais fossem adotados.

    O estado de saúde do suspeito ainda não foi divulgado pelas autoridades. 

    Boato de tiros 

    Após a ocorrência, uma página de trânsito de Manaus publicou, equivocadamente, que os agentes do Exército teriam atirado contra o suspeito.

    A narrativa foi prontamente desmentida pelo CMA, que afirmou, por meio de nota, que  "não houve disparo de arma de fogo pelos militares ou envolvimento de militares do EB na ocorrência do assalto. A atuação da tropa se limitou no controle da situação até a chegada da Polícia Militar".

    Leia mais

    Comando Vermelho proíbe “talaricos” entre aliados da facção

    Industriário morre com facada no pescoço ao reagir assalto em Manaus

    Bêbado, homem agride e tenta matar esposa a facadas em Manaus