Fonte: OpenWeather

    Ação policial


    Polícia prende Guarda Municipal envolvido em ataques do CV no Amazonas

    Segundo as investigações, ele teria repassado informações privilegiadas a membros da facção e apagando vídeos registrados pelo circuito de vigilância de órgãos do município

     

    Suspeito foi preso na sexta (25)
    Suspeito foi preso na sexta (25) | Foto: Divulgação

    CAREIRO CASTANHO -  No primeiro fim de semana de junho, uma série de ataques orquestrados pela organização criminosa Comando Vermelho (CV) abalaram o maior estado do país, motivados pela morte de uma das lideranças da facção. Passados quase 20 dias após o episódio, as forças de segurança do estado seguem investigando os envolvidos.

      Em Careiro Castanho, um dos municípios alvo dos ataques, o chefe da Guarda Municipal da cidade, Jair Gomes de Moura, de 47 anos, foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva, nesta sexta-feira (25), na sede da cidade. Segundo a Polícia Civil, ele teria envolvimento nos ataques em série coordenados no pela organização criminosa do CV, contribuindo para a fuga de bandidos.  

    Durante as investigações, os agentes da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Careiro Castanho constataram que o suspeito utilizou das informações privilegiadas que obtinha, por integrar o sistema de segurança do município, para avisar a membros do CV que eles seriam alvos de operações da Policia Civil. 

    "

    Além de propiciar a fuga de criminosos, Jair também utilizou o fácil acesso aos órgãos municipais para destruir vídeos que flagraram aos ataques dos bandidos aos prédios públicos do município e, assim, prejudicar o andamento das investigações e evitar que bandidos fossem identificados. O que chama ainda mais atenção é que ele era funcionário muito respeitado, e estava trabalhava na Guarda Municipal desde 1996 "

    explicou o delegado David Jordão, responsável pela DIP do Município.

     

    Jordão destacou que um dos beneficiados pelas informações ilegais repassadas por Jair foi justamente um companheiro de trabalho dele, que também atuava como Guarda Municipal. Ele conseguiu fugir e segue sendo procurado pelas autoridades. 

    Ataque

    Durante o dia 6 e 7 de junho, a capital do Estado e outros seis municípios do interior resgataram ataques orquestrados pelo CV. No Careiro Castanho, criminosos atearam fogo na Secretaria de Obras.

    Os atos de vandalismo foram ordenados após a morte do traficante Erick Batista Costa, conhecido como 'Dadinho', durante a troca de tiros com a polícia, no dia 5 de junho, no bairro Novo Aleixo, zona Norte de Manaus. As ações deflagradas pelos membros da CV foram desenhadas para atingir alvos específicos: o patrimônio público e agências da rede bancária.  

    Leia mais

    Comando Vermelho proíbe “talaricos” entre aliados da facção

    Industriário morre com facada no pescoço ao reagir assalto em Manaus

    Bêbado, homem agride e tenta matar esposa a facadas em Manaus