Fonte: OpenWeather

    Execução


    Mototaxista é achado decapitado na Compensa: 'saiu há 1 mês da cadeia'

    Testemunhas contaram à polícia que a vítima tinha passagem por tráfico e deixou o presídio há um mês, quando passou a atuar como mototaxista

     

    Policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária atenderam a ocorrência
    Policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária atenderam a ocorrência | Foto: Divulgação

    Manaus - Uma cena chocante surpreendeu moradores  da rua Teotônio Vilela, no bairro Compensa 2, na Zona Oeste de Manaus. O corpo do mototaxista Felipe Santiago foi encontrado decapitado em um saco plástico.

    Conforme testemunhas, foram os próprios moradores que estranharam o tamanho do saco jogado no local e acionaram a polícia por volta das 6h30 desta sexta-feira (2).

    Policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados e ao abrirem o saco e uma espécie de lona encontraram a cabeça do lado do corpo da vítima que estava com mãos e pés amarrados. 

    "

    Eu vi o saco mais cedo e até estranhei mas passei direto. Eu sempre reclamo quando jogam lixo aqui, parei e fiquei olhando mas acabei indo embora. Depois só chegou a notícia "

    contou um morador da área, que pediu anonimato

     
    Capa do Vídeo
    Corpo removido pelo IML | Autor: Divulgação
     

    Devido a tatuagens, a vítima foi reconhecida pelos familiares ainda no local do crime. Policiais civis recolheram detalhes da rotina do mototaxista que já tinha passagem por tráfico e havia deixado o presídio há um mês. 

    A autoria do crime ainda permanece desconhecida e a possibilidade de acerto de contas não é descartada pela equipe de investigação. 

    O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar por exame de necropsia. O caso é investigado pela Polícia Civil.

    Leia mais 

    Ajudante de pedreiro é morto com 4 tiros enquanto dormia em Manaus

    PM promove carnificina após morte de sargento no AM, diz jornal

    Veja o momento em que crianças são atropeladas no Santa Etelvina