Fonte: OpenWeather

    Protesto


    Manifestação pede justiça pela morte de motorista no Puraquequara

    Vítima foi agredida e encontrada sem roupas e com as mãos amarradas em uma área de mata

     

    Cartazes e balões brancos, além de gritos com pedido de Justiça acompanharam os amigos e vizinhos da vítima no ato
    Cartazes e balões brancos, além de gritos com pedido de Justiça acompanharam os amigos e vizinhos da vítima no ato | Foto: Divulgação

    Manaus - Extremamente sensibilizados com a forma cruel que a motorista de ônibus escolar municipal Rosiane Barros, de 43 anos, foi assassinada, moradores do bairro Puraquequara, zona Leste de Manaus, realizaram uma manifestação na noite desta sexta-feira (2), para cobrar Justiça. Cartazes e balões brancos, além de gritos com pedido de Justiça acompanharam os amigos e vizinhos da vítima no ato. 

      A mulher foi assassinada nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (2), ao sair para caminhar como fazia todos os dias. Ela foi vítima de agressão física e estava sem roupas, sem vida, e com as mãos amarradas, em uma área de mata do bairro.  


    "Pedimos justiça pela nossa amiga Rose que não merecia ser morta dessa forma cruel. Ela é querida por todos e amava a família e seus filhos. Ela não tinha conflito com ninguém e todos os dias saia para caminhar porque era o que ela amava. Nós mulheres temos esse direito de ir e vir, vamos lutar até que o monstro que fez isso com ela seja localizado e esse crime não fique impune", declarou uma das moradoras durante a manifestação. 

    A violência com que Rosiane foi morta também causou preocupação nos moradores que pediram mais segurança na área. "Aqui praticamente assaltam todos os dois, estamos abandonados. Nós temos direitos e precisamos de reforço na segurança", declarou uma outra moradora. 

    O crime 

    Nesta manhã, os parentes começaram a desconfiar da demora da motorista, decidiram ligar para a polícia e sair em busca de Rosiane.

      Por volta de meio-dia, os filhos encontraram o corpo da mãe num estado devastador, que causam ainda mais indignação: ela estava com a blusa rasgada, sem vestimentas na parte de baixo do corpo, com as mãos amarradas e machucados na cabeça.  


     

    | Foto: Divulgação

    De acordo com as autoridades, as circunstâncias do caso podem indicar que a vítima tenha sido abusada sexualmente antes de ser morta, embora a polícia tenha adotado cautela e evitado adiantar qualquer suspeita a respeito do crime.

    A autoria do crime ainda é desconhecida e o caso deverá ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Prefeitura de Manaus divulgou nota de pesar

    Em nota, o prefeito de Manaus, David Almeida, e o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, lamentaram a morte da servidora Rosiane Ferreira Barros.

    “Lamento profundamente a morte da Rosiane, servidora tão dedicada da Semed. Que neste momento de dor, Deus conforte a família, amigos e colegas de trabalho”, disse o prefeito.

    “Minha solidariedade à família e aos amigos de Rosiane. Que Deus possa consolar os corações de todos e que ela descanse em paz”, afirmou o secretário. Rosiane era auxiliar operacional e estava lotada na divisão de transporte da Semed desde 2005. Atualmente exercia a função de motorista de ônibus escolar da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural.


    Leia Mais

    Mulher é encontrada morta com rosas e frase escrita na testa; veja

    Enfermeira é assassinada com golpes de arma branca no Zumbi

    Mulher é morta a facadas e tem corpo queimado pelo marido em Manaus