Fonte: OpenWeather

    Facada fatal


    Venezuelana é morta a facada por vizinha durante discussão em Manaus

    Vizinhos da vítima contaram que a motivação do crime pode ser uma discussão por trabalho,

     

    | Foto: Divulgação

    MANAUS - Uma briga entre vizinhas terminou em tragédia na noite de domingo (25), na rua Balbi Carreira, no bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste de Manaus. Com uma facada no peito, a venezuelana Neritza J. Jaramillo Menezes, de 23 anos, foi assassinada pela também venezuelana Carmen Ofélia Rodrigues Ramires. 

    Conforme informado por testemunhas à polícia, as duas vizinhas estavam consumindo bebidas alcoólicas e começaram a discutir. Vizinhos da vítima relataram que a motivação do crime pode ser uma discussão por conta de trabalho,  pelo fato das duas já terem realizado serviço de limpeza para uma mesma pessoa e a vítima estava com a vaga atualmente. 

    Carmen pegou uma faca na casa onde mora e desferiu um golpe fatal no peito de Neritza. A mulher acabou agonizando. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda chegou a ir ao local, mas apenas constatou a morte. 

    A suspeita do crime permaneceu no local e foi presa pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que esteve no local para recolher detalhes do crime. 

    O corpo de Neritza foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML)  e levado para exame necroscópico. 

    Carmen foi autuada em flagrante por homicídio e ficará à disposição da Justiça.  Ela deve passar por  audiência de custódia na Central de Recebimento e Triagem (CRT), no quilômetro oito da rodovia federal BR-174.

    Versão da suspeita 

    A suspeita do crime relatou à polícia que desferiu o golpe após Neritza tirar uma "brincadeira" com o marido dela. Em depoimento, Carmen disse que não tinha noção que a facada ia matar a vizinha. 

    "A suspeita relatou em depoimento que o crime aconteceu após a vítima ter tirado uma brincadeira com o esposo dela. Ainda não sabemos o teor dessa brincadeira. Ela afirmou que não tinha dimensão que o golpe pudesse matar a vítima, tanto que após a facada ela foi para casa e saiu cinco minutos depois ao saber que a mulher estava morta", relatou o delegado Charles Araújo, titular da DEHS.

    Leia mais:

    Homem mata mulher a marretadas e abre cova na frente dos filhos

    Mulher é morta a facadas e tem corpo queimado pelo marido em Manaus

    Mulher mata marido com tiro na cabeça durante discussão em Manaus