Fonte: OpenWeather

    Tribunal do crime


    CV ordena morte de casal suspeito de matar menina de 13 anos em Manaus

    O suspeito teria matado a garota de 13 anos a mando da mulher dele. A mensagem, atribuída à facção, ordena a morte do casal

     

    Lorhana Vicente foi assassinada na última quinta-feira (13)
    Lorhana Vicente foi assassinada na última quinta-feira (13) | Foto: Divulgação

    MANAUS - Uma mensagem, divulgada nas redes sociais na última sexta-feira (13), afirma que a facção criminosa Comando Vermelho (CV) ordenou o assassinato do casal suspeito de matar a adolescente Lorhana Vicente da Silva, de 13 anos. O crime aconteceu na noite de quinta-feira (12), na avenida Alphaville Norte, no bairro Novo Aleixo, na zona Norte de Manaus.

    Um homem, identificado apenas como "Cleber", com quem Lorhana tinha um envolvimento amoroso, é apontado como o principal suspeito do crime. A mulher seria a mandante do assassinato.

    O "comunicado", atribuído ao Comando Vermelho, tem uma foto do casal e uma ordem para que membros da facção em Maués, local para onde os suspeitos teriam fugido, os executem. "Foi batido o martelo para torar o casal finado", diz o trecho final da mensagem.

     

    | Foto: Divulgação

    Família acusa Cleber pelo assassinato 

    "Ela era uma criança de apenas 13 anos, que perdeu o direito de viver devido esse homem ter entrado na vida dela. Eles se conheceram no Facebook e ele havia prometido muitas coisas para ela. E como uma criança, estudava, tinha o grande sonho de ajudar a mãe dela. Viajar para Florianópolis. Ela falava para gente que um dia tudo isso ia acabar, que um dia ela ia terminar os estudos, ia se formar", conta o tio em lágrimas.

    O tio não tem dúvidas, para ele, quem matou Lorhana foi Cleber e não um assalto, como foi informado inicialmente. A família acredita que ele tenha atraído a adolescente para uma emboscada, pedindo um beijo e atirando na boca da menina. 

    A esposa do homem também é suspeita de ter participado do crime. Ela mandava mensagens ameaçando a garota de morte. Uma vizinha teria alertado a mãe de Lorhana para que ela afastasse a filha do homem, pois a esposa era capaz de qualquer coisa para acabar com a relação extraconjugal dos dois.  

    "Ele é um covarde. Pediu um beijo e atirou na boca da minha sobrinha. A vizinha ainda avisou a minha irmã que a mulher dele era capaz de qualquer coisa, e ela não ouviu. Disse para tirar ela de lá. Os dois estão foragidos, nem deram as caras na casa deles hoje", afirma.  O crime está sendo investigado pela Polícia Civil do Amazonas.

    Pistas nas redes sociais 

    As redes sociais da adolescente apontam pistas de que a menina passava por momentos conturbados. Um dia antes de ser morta, ela compartilhou frases de que passava por problemas sentimentais, como a "vida é um sopro" e dizia que não tinha problemas em compartilhar seus problemas com a rede virtual de amigos.

    “Ultimamente eu tenho passado vários bagulhos aí, que só eu sei como está sendo difícil. Fico na minha, não dou ideia para ninguém. Sempre tive esse jeito fechado, guardando as coisas só para mim. Talvez isso seja um defeito, mas o que me mantém de pé é Deus. Sei que ele é justo, e apesar dos meus defeitos nunca vai me abandonar, sempre comigo, independentemente de qualquer coisa. Eu tenho muita fé, sei que o mundo vai girar. Hoje estou no veneno, passando maior sufoco, mas nada é para sempre. Minha hora vai chegar”, desabafou.

    Ela também compartilhava mensagens que demonstravam um envolvimento proibido e sempre alfinetava quem poderia ser a rival no triângulo amoroso.  

    Leia mais:

    Tio revela detalhes do assassinato de menina de 13 anos em Manaus

    Menina de 13 anos assassinada em Manaus deixou pistas em redes sociais

    Adolescente de 13 anos é morta a tiros após sair com homem