Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Adolescente de 17 anos é morta com cinco tiros no rosto em Manaus

    Os familiares se desesperaram ao receber a notícia da morte da menina

     

    A jovem ainda foi socorrida e levada para o Platão Araújo, mas não resistiu aos ferimentos
    A jovem ainda foi socorrida e levada para o Platão Araújo, mas não resistiu aos ferimentos | Foto: Divulgação

    MANAUS - Desespero e revolta foi o que os familiares da adolescente Alesa Oliveira Santos, de 17 anos, sentiram ao receber a notícia de que a jovem tinha sido morta com cinco tiros no rosto, na noite deste domingo (22), na avenida José Romão, no bairro Novo Aleixo, na zona Leste. Um homem que estava com ela também foi baleado. 

    Segundo os policiais da 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a menina estava conversando com o homem na rua quando eles foram surpreendidos por um carro com criminosos, que chegaram disparando contra os dois. Todos os tiros que Alesa levou foram no rosto.

    Entretanto, uma outra versão aponta que os criminosos confundiram a menina e a mataram por engano. Todas as versões serão investigadas pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). 

    A menina, ainda, foi encaminhada para o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na zona Leste, porém não resistiu aos ferimentos e morreu. Os familiares de Alesa estavam no local e receberam a notícia com desespero e tristeza. 

    Menina de 13 anos morreu na mesma área

    Recentemente, um outro caso chamou a atenção da população manauara: o assassinato da adolescente Lorhana Vicente da Silva, de 13 anos. Ela morreu na avenida Alphaville Norte, também no bairro Novo Aleixo. 

    O principal suspeito do crime é um homem identificado como "Cleber", com quem Lorhana tinha um relacionamento amoroso. Ele é casado e a esposa também é suspeita de participação no homicídio. 

    O Comando Vermelho (CV) ordenou o assassinato do casal nas redes sociais.  No "comunicado", atribuído ao Comando Vermelho, tem uma foto do casal e uma ordem para que membros da facção em Maués, local para onde os suspeitos teriam fugido, os executem. "Foi batido o martelo para torar o casal finado", diz o trecho final da mensagem.

    Leia mais: 

    Áudio: com medo do CV, mulher traída nega ter matado menina de 13 anos

    Jovem é baleado com 11 tiros enquanto jogava sinuca em Manaus

    Preso homem que agrediu e estuprou adolescente de 16 anos em Iranduba