Fonte: OpenWeather

    Condenação


    Acusado de matar esposa a facadas é condenado a 18 anos de prisão

    O crime ocorreu em abril de 2019 e teve como vítima Thainara Barbosa da Silva, de 23 anos

     

    Vítima foi morta na frente da filha
    Vítima foi morta na frente da filha | Foto: Reprodução

    Manaus (AM)- Marcado por protestos e pedidos de Justiça, o julgamento de Bruno Henrique da Silva, acusado de matar a esposa, Thainara Barbosa da Silva, aconteceu na manhã desta quarta-feira (25), no Fórum Ministro Henoch Reis, localizado na Av. Paraiba, s/n - São Francisco, zona Centro-Oeste de Manaus. 

    A 3.ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus condenou Bruno a 18 anos de prisão, em regime fechado pelo crime ocorrido em 1.º de abril de 2019.

    Em razão das medidas de prevenção da covid-19 e em observância às regras da fase 2 do Plano de Retomada das Atividades Presenciais do TJAM, participaram da sessão apenas as pessoas diretamente envolvidas no ato processual (magistrado, representantes da acusação e da defesa, o réu, testemunhas, servidores do Júri, jurados, entre outros).

    Bruno Henrique está preso desde o dia 2 de abril de 2019 e o período de dois anos e quatro meses de reclusão será abatido na pena.

    A sessão foi presidida pelo juiz de Direito Rosberg de Souza Crozara. O promotor de justiça do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM), André Epifânio Martins, trabalhou na acusação. Bruno Henrique da Silva teve em sua defesa os advogados Eguinaldo Gonçalves de Moura e Camila Alencar.

    Na ocasião tiveram os depoimentos das três testemunhas arroladas pelo Ministério Público e o início o interrogatório do réu. 

    A defesa sustentou a tese de homicídio simples, pedindo aos jurados a desqualificação do feminicídio, alegando semi-imputabilidade do réu pois, segundo os advogados, Bruno Henrique estaria sob efeito de medicamentos na noite do crime. Os jurados não acataram as teses. 

     

    A família esteve no local pedindo por Justiça
    A família esteve no local pedindo por Justiça | Foto: Brayan Riker

    Matou na frente da filha

    O crime ocorreu dentro da residência do casal, no Conjunto Belvedere, bairro Planalto, zona Centro-Oeste. De acordo com o inquérito policial, Bruno Henrique matou a esposa na frente da filha de três anos de idade. No interrogatório em plenário, nesta quarta-feira, Bruno disse não lembrar dos motivos que o levaram a matar a esposa. Da sentença ainda cabe apelação.

    Com frases como "Ele te calou e agora nós somos a sua voz" e "Justiça por Thainara", os familiares da vítima, estiveram em frente ao Fórum e pediram pela pena máxima ao acusado. Eles desmentem a versão da defesa de Bruno, que afirma que ele tinha problemas psiquiátricos e agiu em um momento de surto. 

    Leia mais:

    Mulher é assassinada pelo próprio marido com 20 facadas em Manaus 

    Marido que matou mulher com 20 facadas é julgado em Manaus